O primeiro jornal português
de Fact-Checking

“Cheias de Lisboa não preocupam Porto”. Autoridades tinham garantido que a “cidade invicta” estava “preparada”?

Sociedade
Este artigo tem mais de um ano
O que está em causa?
O concelho do Porto registou hoje em menos de duas horas 150 pedidos de ajuda por causa das inundações em habitações e vias públicas. Entretanto, nas redes sociais está a ser difundida a imagem do título de uma notícia - "Cheias de Lisboa não preocupam Porto: cidade está 'preparada', garantem autoridades" - de 12 de dezembro. Verdadeira ou falsa?

A imagem está a ser partilhada por milhares de pessoas nas redes sociais, do Facebook ao Twitter, e corresponde ao título de uma notícia (verdadeira, pode consultar aqui) de 12 de dezembro do Porto Canal sobre as cheias que se registaram então na cidade de Lisboa.

“Para a autarquia do Porto a cidade ‘está preparada‘ para uma situação semelhante, mas que não se podem comparar. Já que, defende o vereador Pedro Baganha, ‘a morfologia do terreno no Porto é diferente da de Lisboa‘”, destaca-se no artigo.

“Ao Porto Canal o vereador com o pelouro do urbanismo lembra que na cidade ‘sempre choveu mais do que em Lisboa‘, o que confere mais resiliência do território e, que na ‘cidade invicta’ existe ‘mais solo permeável do que no centro de Lisboa e o escoamento natural é distinto‘”, sublinha-se.

Mais, “a Bacia Hidrográfica do Tejo – que cobre uma superfície superior a 80 mil km2 – ‘é muito mais plana, em termos de margens, do que o Douro. No Rio Douro as margens são mais acutiladas’ lembra o capitão Silva Rocha, comandante da Capitania do Douro e Leixões. Mas, caso acontecesse no Porto uma situação semelhante à de Lisboa, os procedimentos já estão definidos. O capitão Silva Rocha garante que ‘o Porto e todos os concelhos afetados pelas cheias no Douro estão preparados para dar resolver problemas, em primeiro de forma preventiva e, posteriormente numa fase mais gravosa, de resposta à população'”.

A denúncia surgiu no WhatsApp, através de uma gravação de voz de um suposto "bombeiro profissional" que está a ser partilhada viralmente. Acusa o primeiro-ministro António Costa de ter mobilizado "material do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa para fazer escoamento de águas ao prédio do qual é dono", durante as recentes inundações na capital.

A partilha desta imagem surge no contexto das cheias que ocorreram hoje no Porto. O concelho do Porto registou este sábado, em menos de duas horas, 150 pedidos de ajuda por causa das inundações em habitações e vias públicas, principalmente na baixa da cidade, disse à Agência Lusa fonte da Proteção Civil local.

Fonte da Polícia do Porto confirmou à Agência Lusa que há várias vias enceradas ao trânsito devido à chuva intensa que se fez sentir desde o final desta manhã, mas sem especificar quais, devido ao “excesso de pedidos que estão a registar à hora de almoço”.

A Linha Amarela (D) do Metro do Porto esteve com a circulação interrompida entre as estações da Trindade (Baixa do Porto) e de Jardim do Morro (Vila Nova de Gaia), devido a inundação na estação de metro de S. Bento, mas cerca das 14:00 a circulação da Linha Amarela (D) foi “normalizada”, lê-se na página da rede social Facebook do Metro do Porto.

No Aviso à População que a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil emitiu na sexta-feira passada há previsão de aguaceiros previstos a partir da tarde deste sábado nas regiões Norte e Centro (até 30-40 mm/12H), com possibilidade de queda de neve nos pontos mais altos da Serra da Estrela.

____________________________

Avaliação do Polígrafo:

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Em destaque