"A falta de vergonha deste cavalheiro é desesperante… A desfaçatez que ele aplica nesta frase demonstra a qualidade dos políticos a quem o país está entregue, para mais sendo esta figura presidente do Partido Socialista! Não se esqueçam, portugueses", comenta-se num post de 9 de maio de 2021, destacando a frase de Carlos César que terá sido proferida em maio de 2018.

A citação é autêntica?

Sim. No dia 4 de maio de 2018, segundo noticiou a Agência Lusa na altura, Carlos César manifestou o orgulho do PS no contributo de José Sócrates para o progresso do país e frisou que os socialistas mantêm o princípio de separar as questões judiciais das questões políticas.

"O PS orgulha-se do seu contributo ao longo de toda a história democrática para o progresso do nosso país e em especial nas circunstâncias em que o PS assumiu responsabilidades governativas. O engenheiro José Sócrates deixou uma marca muito positiva como primeiro-ministro", afirmou César, em declarações aos jornalistas na Assembleia da República sobre a desfiliação de José Sócrates do partido, anunciada nesse mesmo dia.

  • Carlos César prometeu em 2015 "ressarcir lesados do BES" se o PS vencesse as eleições?

    Em publicação no Facebook alega-se que, em 2015, na antecâmara das eleições legislativas desse ano, o presidente do PS, Carlos César, prometeu "ressarcir lesados do BES" se o PS vencesses as eleições. "Os clientes do antigo BES vão receber o dinheiro que agora está congelado", terá garantido o futuro líder (2015-2019) da bancada parlamentar do PS. Confirma-se?

O então líder da bancada parlamentar do PS disse também ter tomado conhecimento da decisão de Sócrates em primeiro lugar pela comunicação social e depois por uma carta que chegou ao partido.

"Trata-se naturalmente de uma decisão assumida de forma responsável, de forma livre e no uso de um direito que ao engenheiro José Sócrates cabe", concluiu.

__________________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebookeste conteúdo é:

Verdadeiro: as principais alegações do conteúdo são factualmente precisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Verdadeiro" ou "Maioritariamente Verdadeiro" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafoeste conteúdo é:

Siga-nos na sua rede favorita.
Verdadeiro
International Fact-Checking Network