A cantora e apresentadora brasileira Anitta foi recentemente submetida a "um procedimento minimamente invasivo para tratamento de endrometriose (condição inflamatória originada pelo crescimento anormal de células do endométrio fora do útero)", segundo informou o Hospital Vila Nova Star, em São Paulo. A cirurgia foi realizada no dia 20 de julho e desde então que têm sido divulgadas fotografias da cantora já na fase de recobro.

Foi a partir dessa cirurgia que surgiu o rumor de que estará infetada com o vírus da imunodeficiência humana (VIH) que provoca a síndrome de imunodeficiência adquirida (SIDA). Através de vídeos no TikTok e YouTube, adaptados depois ao Facebook, Instagram e Twitter, a mentira espalhou-se rapidamente, com epicentro no Brasil e em língua portuguesa. Há algumas publicações em que até se acusa a cantora de ter "infetado os fãs", além de pregações moralistas em torno de "Deus", com o qual "não se brinca".

O rumor tornou-se de tal modo viral que Anitta foi confrontada com uma dessas publicações na sua página no Twitter. Em resposta, a cantora escreveu:

"Ou seja... Quase um milhão de pessoas não é considerado gente de bem para esse povo. Bom... Pelo menos esse quase um milhão já sabem em quem não votar."

Nesta resposta, Anitta partilhou uma imagem na qual se lê que "segundo o Ministério da Saúde, cerca de 920 mil brasileiros vivem com VIH".

Perante a insistência dos seguidores no Twitter, questionada sobre se não tencionava processar judicialmente os responsáveis pela difusão do rumor, Anitta voltou a responder:

"Eu tou nem aí. Ter VIH não é xingamento. Se eu for processar cada uma das fake news que tão inventando pra mim desde que me posicionei politicamente vou acabar com meu dinheiro só pagando advogado."

De resto, esta fake news já tinha sido desmentida por plataformas brasileiras de verificação de factos, além de outros rumores como o de que "participa numa seita satânica que sacrifica 40 mil crianças por ano". Mentiras, não se deixe ludibriar.

______________________________________

Avaliação do Polígrafo:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
Falso
International Fact-Checking Network