A denominação da página, simplesmente "Portimão", estará na origem de muitas das dúvidas geradas em torno do post que difunde a seguinte mensagem: "Tem 82 anos ou mais idade e ainda não foi contactado(a) para ser vacinado(a)? Então ligue para a 'linha proteção 24'", indicando depois o respetivo número de telefone.

O Polígrafo contactou a Câmara Municipal de Portimão (CMP), cujo logótipo é visível no canto inferior direito da imagem, que confirmou a veracidade da publicação, informando que "é um post da página oficial do Município de Portimão".

"A mesma resulta de um trabalho conjunto que se encontra a ser feito por diversas entidades, desde logo a Câmara Municipal de Portimão, através do seu Serviço de Proteção Civil, juntas de freguesia, forças de segurança (GNR e PSP), em apoio ao programa de vacinação a decorrer no Centro de Saúde de Portimão, este a cargo do ACES Algarve II-Barlavento", explica a CMP.

Este "trabalho conjunto" visa ajudar "sempre que existam dificuldades de contacto com os cidadãos que deverão ser vacinados nesta fase". Os motivos para tais dificuldades "podem ser vários", indica a CMP, "desde moradas ou contactos desatualizados, mudança para lares, ausência de contacto telefónico nos registos do SNS", entre outros exemplos.

"Este tipo de apoio já permitiu ajudar cerca de 300 cidadãos que assim não ficaram para trás", assegura a CMP, na resposta ao Polígrafo. A publicação em causa "insere-se neste contexto, sendo um reforço de comunicação, alertando os cidadãos de que se por acaso têm 82 anos ou mais idade (idades já contactadas pelos serviços de saúde que convocam por faixa etária começando nos mais velhos) e ainda não foram contactados para serem vacinados, se nos contactarem através do 808 282 112 - 'Linha Proteção 24' -, esta equipa fará a ponte com os serviços de saúde responsáveis pela vacinação, enviando a informação necessária para que ninguém elegível fique por vacinar".

"A 'Linha Protecção 24' é um serviço público da autarquia de Portimão, disponível 24 horas por dia, durante todos os dias do ano, permitindo que o munícipe contacte o Centro Municipal de Emergência e Proteção Civil, alertando para qualquer situação de risco com que se depare ou para solicitar qualquer tipo ajuda", conclui.

Também contactada pelo Polígrafo, a Administração Regional de Saúde do Algarve (ARS Algarve) sublinha que a publicação "é de uma campanha da exclusiva responsabilidade da Proteção Civil Municipal de Portimão e da Câmara Municipal de Portimão, promovida localmente e dirigida estritamente aos munícipes do concelho de Portimão".

"Conforme o estipulado ao nível nacional e de acordo com a Norma nº02/2021 da Direção-Geral da Saúde, a convocatória dos utentes é feita por profissionais diretamente alocados pelos ACeS [Agrupamentos de Centros de Saúde] para esta tarefa, de forma manual (telefónica ou por outros meios) e automática (SMS) por ordem decrescente de idade e atendendo à gravidade das comorbilidades associadas", informa a ARS Algarve.

No caso da população mais idosa e isolada "são utilizados contactos telefónicos ou outros meios da comunidade. Os ACeS contam com o apoio das juntas de freguesia, das câmaras municipais ou da GNR, para encontrar/localizar e convocar essas pessoas. Em algumas situações, várias autarquias da região têm mesmo colaborado no transporte das pessoas até aos centros de saúde no dia da vacinação".

A Câmara Municipal de Cascais também está a desenvolver uma iniciativa praticamente similar. Nesse caso, os idosos com mais de 90 anos de idade (ainda não vacinados) têm um número de telefone disponível para facilitar o contacto com as autoridades de saúde.

__________________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebookeste conteúdo é:

Verdadeiro: as principais alegações do conteúdo são factualmente precisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Verdadeiro" ou "Maioritariamente Verdadeiro" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafoeste conteúdo é:

Siga-nos na sua rede favorita.
Verdadeiro
International Fact-Checking Network