"Olha o belo do saco do lixo no pinheiro de Natal do Rossio. A mais adequada decoração para aquilo que o [Carlos] Moedas tem feito de Lisboa nos últimos meses, uma cidade-lixeira a céu aberto".

A acusação surgiu esta terça-feira, 8 de novembro, no Facebook, e já gerou uma série de comentários sobre a suposta escolha da Câmara Municipal de Lisboa (CML) para decorar a árvore de Natal deste ano.

Entre eles, questões como: "Sacos de plástico?! Grandioso Moedas! Uma homenagem ao inimigo mortal da humanidade." Ou ainda: "É por isso que não têm recolhido o lixo..."

A autora da publicação exibe mesmo fotografias pormenorizadas dos supostos sacos do lixo, mas as dúvidas começaram a surgir à medida que o post acumulhou mais partilhas. Por exemplo: "São mesmo sacos de plástico?"

Mas a resposta é simples: não, não são.

  • Autarquias locais gastam milhões de euros em iluminações de Natal?

    A três semanas do Natal, já é visível em diversas ruas da maioria dos concelhos portugueses a iluminação alusiva à quadra. A fatura para as autarquias locais é pesada, como pôde constatar o Polígrafo através do portal Base, onde está centralizada a informação sobre os contratos celebrados pelo Estado.

Em resposta ao Polígrafo, a Câmara Municipal de Lisboa (CML) descreve o projeto em causa: a decorar a árvore no Rossio estão "flores ecológicas e feitas com materiais reciclados", as quais permanecem ainda por abrir.

"A montagem da árvore de Natal do Rossio não está terminada e ainda vão ser colocadas mais flores que depois terão que ser abertas. O 'conceito' é o da flor de Natal (branca como a neve), numa interpretação moderna, inspirada no Origami, estabelecendo uma harmonia de conjunto com as árvores do Rossio", esclarece a CML.

Quanto às flores, garante a CML, estas são feitas com matéria-prima reciclável e sustentável. O objetivo é que fique similar às imagens que apresentamos neste artigo, disponibilizadas pela autarquia.

Em suma, a informação divulgada no Facebook é falsa. A montagem da árvore está ainda em processamento e o efeito pretendido só será atingido quando as flores forem abertas e as luzes estiverem ligadas, ou seja, no período noturno.

__________________________

Avaliação do Polígrafo:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
Pimenta na Língua
International Fact-Checking Network