"Parece, pelo que ouvi dizer, que café e bolinhos com direito a esplanada só no Hospital de Santarém, piso zero", destaca-se numa das publicações remetidas ao Polígrafo para verificação. Na respetiva caixa de comentários alega-se que será uma situação ilegal, passível de multa, na medida em que viola as regras em vigor no âmbito da pandemia.

Questionada pelo Polígrafo, fonte oficial do Hospital Distrital de Santarém (HDS) confirma que entrou em funcionamento, no dia 1 de março, "uma nova cafetaria localizada na entrada principal da unidade hospitalar, permitindo uma melhoria substancial das condições existentes".

A mesma fonte assegura que, por se tratar de um serviço de suporte ao meio hospitalar, "o funcionamento desta cafetaria enquadra-se na alínea a) do n.º 1 do Artigo 14.º do Decreto-Lei nº.9/ 2020".

Decreto

No Decreto-Lei que regulamenta a aplicação do "estado de emergência" indica-se que os serviços de suporte integrados em serviços médicos e de saúde fazem parte das "excepções às regras de suspensão de atividades, encerramento de estabelecimentos e horários".

"Cabe ainda ressalvar que, face às medidas acrescidas devido à pandemia, todas as pessoas que entram no hospital são triadas, profissionais para um lado e utentes para outro. Neste último grupo é tirada a temperatura e as pessoas são encaminhada para o respetivo serviço (exames, tratamentos, consultas, etc.), pelo que, neste momento, não será provável encontrar neste hospital alguém que não seja profissional, utente ou familiar", informa também o HDS.

Assim concluímos que a cafetaria do HDS está a funcionar, sim, mas não viola as regras em vigor, na medida em que faz parte das excepções previstas no referido Decreto-Lei. As cafetarias dos hospitais fazem parte do serviços de suporte integrados nas unidades de saúde e, por isso, podem permanecer abertas para exclusivo atendimento de profissionais de saúde e utentes.

__________________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebookeste conteúdo é:

Falso: as principais alegações dos conteúdos são factualmente imprecisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Falso" ou "Maioritariamente Falso" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafoeste conteúdo é:

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso
International Fact-Checking Network