"Ela tem 42 anos, exerceu 10, recebe uma reforma de 7.255 euros. Ele tem 40 anos, nos incêndios de Pedrogão Grande ficou com 85% de incapacidade e tem direito a 267 euros de pensão. Que bem que estamos", pode ler-se na publicação que coloca lado a lado a antiga presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves, e Rui Rosinha, bombeiro que ficou ferido nos incêndios de Pedrógão Grande em 2017, que tiraram a vida a 66 pessoas.

A publicação foi denunciada como sendo falsa ou enganadora pelos utilizadores do Facebook. Será que o valor das pensões são verdadeiros? Verificação de factos.

Assunção Esteves presidiu à Assembleia da República entre 2011 e 2015 e abdicou do respetivo vencimento por não o poder acumular com a pensão que então recebia. No valor de 7.255 euros por mês, esta pensão é relativa aos 10 anos que exerceu como juíza conselheira do Tribunal Constitucional. A social-democrata foi a primeira mulher a exercer estas funções, tal como aconteceu quando presidiu à Assembleia da República.

Tal como o Presidente da República na altura, Aníbal Cavaco Silva (eleito pela primeira vez para o cargo em 2006), Assunção Esteves optou por abdicar do vencimento inerente ao cargo que passou a desempenhar - tinha que optar pelo salário ou pela pensão, de acordo com a lei-, mantendo a pensão e o abono para despesas de representação (2.133 euros por mês) da presidência da Assembleia da República.

Assunção Esteves reformou-se, de facto, aos 42 anos de idade, beneficiando de um regime que possibilita aos juízes do Tribunal Constitucional aposentarem‑se com 12 anos de serviço, independentemente da idade, ou aos 40 anos de idade e 10 anos de serviço.

reforma juizes

Rui Rosinha, o bombeiro voluntário retratado na fotografia, pertencia à corporação de Castanheira de Pêra e foi-lhe atribuído um grau de incapacidade de 85% na sequência dos ferimentos causados no incêndio de Pedrógão Grande em 2017. Ao Polígrafo, Rosinha explica que o montante indicado na publicação sob análise não está correto e que o valor da pensão é ligeiramente superior. "Estou a receber 395,57 euros desde janeiro por parte da Caixa Geral de Aposentações", esclarece. Além disso, Rosinha está também a ser apoiado pelo Fundo de Proteção Social do Bombeiro.

Ainda que a informação relativa a Assunção Esteves seja verdadeira, o valor respeitante a Rui Rosinha está errado, tendo o Polígrafo optado pela classificação de falso.

_________________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebookeste conteúdo é:

Falso: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações “Falso” ou “Maioritariamente Falso” nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafoeste conteúdo é:

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso
International Fact-Checking Network