"Bomba de combustível em Sintra vende gasolina a 1,80€ ao litro", destaca-se no título de uma publicação da página "Bombeiros24". Essa informação baseou-se numa fotografia que surgiu ontem nas redes sociais, mostrando a tabela de preços de um posto em Sintra que estaria a vender gasolina ao preço único de 1,80 euros ao litro, explorando a súbita escassez de oferta resultante da greve dos motoristas de matérias perigosas.

Ao terceiro dia de greve, em plena corrida às bombas de combustível por todo o país, essa fotografia tornou-se viral. Começou a ser difundida de forma inorgânica, através dos perfis pessoas de centenas de utilizadores de redes sociais como o Facebook, mas em poucas horas saltou para vários órgãos de comunicação social. Também chegou a diversos blogs e páginas como "Bombeiros24", onde a publicação em causa já acumula cerca de 15 mil partilhas.

"Preço dos combustíveis começou a aumentar devido à greve dos camionistas de matérias perigosas. O preço habitual neste posto de combustível é de 1,75 euros, pelo que houve uma subida de cinco cêntimos por litro. O preço dos combustíveis está a aumentar em alguns postos de abastecimento devido à greve dos motoristas de matérias perigosas. Uma bomba de combustível situado na Beloura, em Sintra, está a vender gasolina a 1,80 euros por litro", lê-se no texto da referida página.

"O cenário de um país parado, sem combustíveis e sem certezas sobre a duração da greve dos motoristas de matérias perigosas, levou o Governo a declarar esta terça-feira, ao início da noite, o estado de 'crise energética' até 21 de abril, em pleno período da Páscoa. Serão reforçadas as equipas de segurança que, com escoltas, garantem que a distribuição de combustível decorre sem percalços. O estado de alerta prevê que militares, bombeiros e agentes da proteção civil, habilitados a conduzir pesados, sejam chamados a conduzir camiões. A greve dos camionistas de matérias perigosas continuará por 'tempo indeterminado' e está a gerar o pânico entre os portugueses", acrescenta.

Trata-se de uma informação verdadeira, ou estamos perante um efeito de traição das imagens?

Ora, os vários órgãos de comunicação social que publicaram a fotografia, com a respetiva informação que estava a circular nas redes sociais, acabaram por corrigir essas notícias. Afinal, a bomba de combustível situada na Beloura, em Sintra, estava a vender gasolina a 1,80 euros ao litro, mas tratava-se do preço normal de um combustível aditivado.

A imagem mostrava 1,80 euros como preço único, mas era também o único tipo de combustível que o posto estava a comercializar, ao preço normal e não inflacionado. Os outros tipos de combustível estavam esgotados, por isso é que a tabela só exibia aquele preço mais elevado. Ou seja, a informação que circulou nas redes sociais ao longo de todo o dia de ontem era completamente falsa.

Ao contrário dos órgãos de comunicação social que erraram e corrigiram a informação prontamente, o facto é que a página "Bombeiros24" continua a difundir a informação falsa, sem corrigir. Tal como milhares de publicações nas redes sociais.

Avaliação do Polígrafo:

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Pimenta na Língua