O primeiro jornal português
de Fact-Checking

“Benfiquistas preferem Villas-Boas” na liderança do Futebol Clube do Porto, como mostra este “tweet”?

Desporto
O que está em causa?
Não, esta sondagem partilhada no X não revelou que os benfiquistas preferem André Villas-Boas na presidência do Futebol Clube do Porto. Na verdade, o estudo foi feito com uma amostra diversificada de portugueses e não os distingue por preferência clubística.

Na rede social X, um tweet partilhado a 15 de fevereiro e que continua a circular até hoje revela que os “benfiquistas preferem [André] Villas-Boas”. E questiona, ironicamente, “porque será”. Com base num recorte que aparenta ser manipulado, o autor do tweet divulga que a “sondagem que dá maioria a Vilas-Boas tem muito mais benfiquistas que portistas e conta com apenas 1% de sócios do FCP”. A sondagem é real, mas a notícia não existe.

A 14 de fevereiro, pouco depois de André Villas-Boas, antigo treinador do Futebol Clube do Porto (FCP) ter desafiado Jorge Nuno Pinto da Costa na liderança do clube, um estudo da Intercampus para o “Jornal de Negócios”, “Correio da Manhã” e CMTV mostrava que 64% dos inquiridos preferiam Villas-Boas. Pinto da Costa somava apenas 14,5% do apoio.

Como é óbvio, e ao contrário do que se sugere no X, não são conhecidas as preferências clubísticas da amostra, constituída por 608 entrevistas, com distribuição proporcional por género, idade e região. Segundo a ficha técnica, divulgada pela Intercampus, “a seleção do lar fez-se através da geração aleatória de números de telefone fixo/ móvel” e, depois, “a seleção do respondente foi realizada através do método de quotas de género e idade (3 grupos)“.

Foi ainda “elaborada uma matriz de quotas por Região (NUTSII), Género e Idade, com base nos dados do Recenseamento Eleitoral da População Portuguesa (31/12/2022) da Direção Geral da Administração Interna (DGAI)” e a informação foi “recolhida através de entrevista telefónica, em total privacidade“. É, por isso, falso e especulativo que a sondagem que dá maioria a Vilas-Boas tenha “muito mais benfiquistas que portistas” e que tenha ouvido “apenas 1% de sócios do FCP”.

____________________________

Avaliação do Polígrafo:

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Em destaque