O primeiro jornal português
de Fact-Checking

Beber “água de limão com chia” elimina gordura abdominal e acelera perda de peso?

Sociedade
Este artigo tem mais de um ano
O que está em causa?
Mais uma publicação viral nas redes sociais com "dicas de saúde" ou "curas milagrosas". Desta vez receita-se a ingestão de "água de limão com chia" que, supostamente, "elimina gordura abdominal, toxinas, retenção de líquido, gases", além de ajudar a "acelerar a perda de peso, normalizar a glicose, triglicerídeos e colesterol, atrasar o envelhecimento, melhorar a digestão, controlar a compulsão por comida". Tem fundamento?

“Conheça os benefícios da chia com sumo de limão”, anuncia-se numa das publicações em causa no Facebook, datada de 8 de fevereiro, que já acumula centenas de partilhas. Foi enviada ao Polígrafo esta semana com pedido de verificação de factos.

É mais uma publicação viral com “dicas de saúde” ou “curas milagrosas”. Desta vez receita-se a ingestão de “água de limão com chia” que, supostamente, “elimina gordura abdominal, toxinas, retenção de líquido, gases”, além de ajudar a “acelerar a perda de peso, normalizar a glicose, triglicerídeos e colesterol, atrasar o envelhecimento, melhorar a digestão, controlar a compulsão por comida”.

Tem fundamento?

O Polígrafo contactou o nutricionista Pedro Carvalho que negou, desde logo, a possibilidade de perda de gordura abdominal ou eliminação de toxinas, retenção de líquido ou gases através do consumo desta bebida. Porquê? Simplesmente, “nenhum alimento tem essa capacidade“.

“O consumo de sementes chia, pela textura que acrescenta aos produtos (iogurtes, papas aveia, pudins, etc.), pode promover uma maior saciedade, mas tudo isso tem de ser enquadrado no total de calorias do dia de cada pessoa para se poder dizer que ‘emagrece'”, sublinha.

Esta explicação é sustentada num estudo – “Iogurte adicionado de semente de chia (Salvia Hispanica L.) reduz a ingestão de alimentos a curto prazo e aumenta a saciedade: ensaio controlado randomizado” – publicado em 2017, no qual se conclui que o consumo de sementes de chia pode “induzir saciedade a curto prazo em indivíduos saudáveis”.

Num ensaio com a duração de seis meses – “Salba-chia (Salvia hispanica L.) no tratamento de pacientes com sobrepeso e obesidade com diabetes tipo 2″ -, cujos resultados também foram publicados em 2017, constatou-se a existência de um “papel benéfico das sementes de chia na promoção da perda de peso e melhora dos fatores de risco relacionados com a obesidade, mantendo um bom controlo glicémico. A suplementação de chia pode ser uma adição dietética útil à terapia convencional na gestão da obesidade no diabetes”.

Nas conclusões do estudo, porém, ressalva-se que é uma “suplementação” e “adição dietética”. Ou seja, não é a chia por si só que consegue obter esses resultados.

Relativamente à questão do envelhecimento, o nutricionista indica que “o limão tem alguma vitamina C e outros ácidos orgânicos que possuem efeito benéfico no nosso organismo, mas em menor quantidade do que comermos por exemplo uma laranja/kiwi/frutos vermelhos. Por isso é uma alegação demasiado forte dizer que atrasa o envelhecimento”.

Sobre a compulsão alimentar, Pedro Carvalho afirma que “é uma questão demasiado complexa para ser ‘tratada’ com qualquer tipo de alimento/estratégia para aumentar a saciedade”.

"Como limpar os rins sem dor, bom para todas as idades. (...) É muito fácil, primeiro pegue num ramo de salsa e lave muito bem. Em seguida, corte em pedaços pequenos e coloque-o numa panela e adicione água limpa. (...) Beba um copo por dia e você vai ver que todo o sal e veneno acumulado nos seus rins começam a surgir ao urinar. A salsa é conhecida como o melhor tratamento de limpeza para os rins e é natural", garante-se em publicação viral nas redes sociais. Verdade ou mentira?

Também contactada pelo Polígrafo, a nutricionista Maria Inês Antunes aponta no mesmo sentido de que “não há nenhum alimento que elimine gordura, portanto a declaração é falsa“.

“Em consulta há que perceber qual o motivo para haver gordura abdominal (alterações hormonais, alimentação e estilo de vida), bem como os gases ou retenção de líquidos”, sublinha. Ora, “se mantiver a mesma alimentação e fizer um copo de água com limão e chia, nada vai mudar se não fizer uma alimentação equilibrada e adequada a si, bem como praticar exercício físico”.

No entanto, além do efeito de saciedade já referido por Carvalho, há outro benefício que se pode retirar das sementes de chia.

“A chia pode ser interessante para a obstipação e melhorar a função intestinal pela sua riqueza em fibra, bem como promover uma maior sensação de saciedade, pelo que pode ser incluída na alimentação de quem sofre de prisão de ventre”, conclui.

________________________________

Avaliação do Polígrafo:

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Em destaque