O primeiro jornal português
de Fact-Checking

Bandeira dos EUA foi substituída pela bandeira palestiniana na Universidade de Harvard?

Geração V
O que está em causa?
Na rede social X, está a ser partilhado um vídeo onde, alegadamente, os alunos de Harvard trocam a bandeira norte-americana pela bandeira da Palestina. Será verdadeiro?

Na descrição do tweet, publicado no dia 28 de abril, lê-se: “Bandeira americana na Universidade de Harvard substituída por bandeira palestiniana“.

Nas imagens, verificam-se três pessoas, no campus da Universidade de Harvard, a hastear a bandeira da Palestina sobre a estátua de John Harvard, um dos maiores financiadores da instituição. Tudo isto durante a onda de protestos estudantis pró-Palestina. 

Durante o processo ouve-se os manifestantes presentes a gritar “abaixo, abaixo a ocupação. Acima, acima a libertação. Palestina livre, livre”. 

Mas será que a bandeira foi mesmo substituída?

Não. Apesar de o vídeo ser real, a alegação que o acompanha está descontextualizada.  

Num artigo publicado pelo jornal universitário de Harvard, o “The Harvard Crimson“, indica-se que foram hasteadas três bandeiras palestinianas pouco depois das 18h00, no sábado, dia 27 de abril.

Segundo o comunicado feito pela universidade, localizada em Cambridge, a bandeira dos Estados Unidos da América (EUA) é hasteada apenas de segunda-feira a sexta-feira, entre as 7h00 a as 16h00. A nota acrescenta que esta não se encontrava no local aquando do sucedido.

Ainda na declaração prestada a 27 de abril, a entidade académica informa que “as ações dos manifestantes são uma violação da política da Universidade e os indivíduos envolvidos estarão sujeitos a ações disciplinares“. 

Logo, a bandeira não poderia ter sido trocada ou substituída como é alegado no tweet, uma vez que esta não é hasteada ao fim-de-semana, nem sequer durante o horário apontado.

Assim, não é verdade que os estudantes da Universidade de Harvard tenham substituído a bandeira americana pela bandeira da Palestina. 

_______________________________

Geração V

Este artigo foi desenvolvido pelo Polígrafo no âmbito do projeto “Geração V – em nome da Verdade”, uma rede nacional de jovens fact-checkers. O projeto foi concretizado em parceria com a Fundação Porticus, que o financia. Os dados, informações ou pontos de vista expressos neste âmbito, são da responsabilidade dos autores, pessoas entrevistadas, editores e do próprio Polígrafo enquanto coordenador do projeto.

*Texto editado por Marta Ferreira.

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Em destaque