"Bancos receberam 23,8 mil milhões [de euros] em ajudas públicas na última década", alega-se num post de 9 de abril no Facebook, concluindo com uma pergunta retórica: "Sabes onde anda o teu dinheiro?"

Este valor e respetivo período temporal suscitam dúvidas a leitores do Polígrafo que pedem uma verificação.

De acordo com um relatório extraordinário do Banco de Portugal, produzido em 2019, contendo "informação relevante relativa às instituições de crédito que tenham sido objeto ou resultado de medida de resolução, nacionalização, liquidação ou de operações de apoio à capitalização com recurso direto ou indireto a fundos públicos nos 12 anos anteriores à publicação", os fundos públicos disponibilizados às instituições de crédito abrangidas (entre 2007 e 2018) atingiram um valor total de 23,8 mil milhões de euros. Em 12 anos, não na última década.

Mais recentemente, porém, o "Jornal Económico" fez as contas aos anos de 2019 e 2020 e contabilizou um novo total de 25,5 mil milhões de euros. Desde 2007 até 2020, portanto, em 14 anos. Importa também ressalvar que uma parte desses fundos públicos, no que concerne especificamente ao BPI e ao Millennium BCP, já foi devolvida ao Estado, com juros.

Ou seja, a publicação sob análise baseia-se no relatório do Banco de Portugal, na medida em que indica precisamente o valor global de 23,8 mil milhões de euros. Mas esse valor corresponde a um período temporal de 12 anos, entre 2007 e 2018, e não à "última década". De resto, esse valor já está desatualizado.

______________________________

Avaliação do Polígrafo:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
Verdadeiro, mas...
International Fact-Checking Network