"Alguém sabe onde pousou o avião que saiu de Cabul? Para onde foram as pessoas que estavam dentro? Só existe uma única foto de um único ângulo de dentro do avião e achei estas janelas da frente estranhas, parece uma lona preta de borracha", lê-se na publicação de 22 de agosto, divulgada no Facebook. Como esta, várias outras publicações foram partilhadas, em diversas línguas, com o intuito de comprovar que o avião que aterrou em Cabul, no Afeganistão, não era real.

As várias imagens que acompanham os posts apontam para características alegadamente estranhas na composição do avião, como por exemplo as janelas ou a suposta inexistência de uma turbina.

Ainda assim, não há factos que comprovem que o avião fotografado seja insuflável. A imagem que circula agora na Internet foi retirada de um vídeo de 15 segundos, divulgado nas redes sociais e por órgãos de comunicação social como o The Washington Post ou a NBC News, e mostra um avião de carga C-17 da Força Aérea dos EUA a sair do aeroporto de Cabul, a 16 de agosto. Em terra, agarrados à lateral do avião enquanto este descolava, dezenas de afegãos correm num clima de desespero.

Num artigo divulgado pela Reuters, que verifica precisamente esta informação, pode ler-se que, à agência de notícias britânica, a Força Aérea dos EUA disse que "uma aeronave Boeing C-17 Globemaster III aterrou no aeroporto de Cabul a 16 de agosto e foi cercada por centenas de civis afegãos".

"Diante de uma situação de segurança em rápida deterioração ao redor da aeronave, a tripulação do C-17 decidiu deixar o campo de aviação o mais rapidamente possível", lê-se ainda num outro artigo de 17 de agosto. As fotografias divulgadas no portal da Boeing confirmam as semelhanças: o avião, que trazia equipamentos para ajudar nas evacuações, era de facto um C-17.

Na origem do boato estará a pouca qualidade das imagens que circulam e o ângulo através do qual o avião é observado. Ainda que seja verdade que as portas não podem ser vistas detalhadamente no início do vídeo, alguns segundos mais tarde é possível vê-las com bastante precisão.

Além disto, há ainda vários vídeos que mostram o avião já no ar, inclusive com pessoas a cair enquanto se tentavam agarrar à estrutura. Ao USA Today, a Força Aérea referiu que estão sob investigação os restos mortais encontrados na roda do avião.

Em suma, não existem evidências que comprovem que um avião insuflável tenha sido fotografo em Cabul. A vários órgãos de comunicação social, militares dos EUA confirmaram que aquele se tratava de um Boeing C-17 Globemaster III verdadeiro, utilizado para carregar equipamentos de forma a ajudar nas evacuações e retirada de pessoas.

__________________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebook, este conteúdo é:

Falso: as principais alegações dos conteúdos são factualmente imprecisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Falso" ou "Maioritariamente Falso" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafo, este conteúdo é:

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso
International Fact-Checking Network