O primeiro jornal português
de Fact-Checking

Autarca de Coruche foi espancado e amarrado à porta da Câmara Municipal por não ter cumprido promessa de casas para a comunidade cigana?

Política
O que está em causa?
Numa mensagem enviada ao Polígrafo, alega-se que o presidente da Câmara de Coruche prometeu casas à comunidade cigana "com medo de perder as eleições". Impossibilitado de cumprir o acordo por não ter vencido as eleições autárquicas, terá sido vítima de violência. Diz-se ainda que a GNR interveio, mas também foi alvo de agressões. Verdade ou mentira?
O ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, acompanhado por Francisco Silvestre de Oliveira, presidente da Câmara Municipal de Coruche, inaugura o centro de formação para produtores e técnicos, durante a comemoração do 30.º aniversário da Associação Nacional dos Produtores de Milho e Sogro (ANPROMIS), celebrado no Dia de Campo InovMilho, 10 de julho de 2018, em Coruche. © Agência Lusa / Paulo Cunha

Nos últimos dias tem circulado na rede social X/Twitter um vídeo que mostra um indivíduo supostamente de etnia cigana, numa reunião de Câmara de Vila Franca de Xira, a pedir ao presidente da autarquia a atribuição de casas às famílias que vivem em condições precárias no Sobralinho. Em resposta, o autarca Fernando Paulo Ferreira aconselha essas pessoas a “arranjarem emprego ou frequentarem formação profissional” para terem maior facilidade de acesso a uma habitação da Câmara Municipal.

Enquanto este vídeo era partilhado viralmente foi enviada ao Polígrafo uma denúncia referente a um outro caso de exigência de casas pela comunidade cigana, mas em Coruche, no distrito de Santarém.

“Na pacata vila de Coruche o presidente da Câmara, com medo de perder as próximas eleições, fez um acordo com a ciganada: ‘vocês votam em mim, que eu depois arranjo-vos umas casas'”, começa por se indicar na mensagem. Tendo este autarca – que não é nomeado no e-mail enviado ao Polígrafo – perdido as eleições, viu-se impossibilitado de cumprir o alegado acordo.

Perante o incumprimento, os indivíduos de etnia cigana “disseram-lhe que perder as eleições era um problema dele e que a promessa das casas era para cumprir”, avançando depois para um ataque violento ao autarca.

Deram-lhe uma tareia, depois despiram-no, amarraram-no e chicotearam-no todo nu à porta da Câmara. Entretanto veio a GNR que também levou uns sopapos, mas lá conseguiu levar o homem para o hospital. Viram alguma coisa nas notícias? E ainda dizem que havia censura no tempo do Salazar”, conclui-se na mensagem.

O facto é que não há registo de qualquer notícia sobre agressões a um autarca de Coruche. Mas a explicação para essa inexistência de notícias sobre o caso nada tem que ver com “censura”. Simplesmente não aconteceu na realidade.

Em resposta ao Polígrafo, a Câmara Municipal de Coruche garante não ter qualquer relação com o vídeo que tem estado a circular no X/Twitter, “sendo que a associação desta autarquia ao sucedido é falsa”, para depois refutar a denúncia de um qualquer acordo com a comunidade cigana e consequente agressão a um autarca de Coruche.

Não tem qualquer fundamento nem veracidade, sendo a mesma totalmente falsa“, sublinha a autarquia liderada pelo socialista Francisco Silvestre Oliveira.

A autarquia acrescenta ainda que “nunca houve qualquer agressão ou incidente com nenhum elemento da Câmara Municipal de Coruche”, nem qualquer tipo de promessa ou acordo com a comunidade cigana antes ou durante eleições autárquicas. “Tais relatos são falsos, nada têm a ver com o Município de Coruche”, conclui.

O Polígrafo contactou também a GNR que corroborou a versão da autarquia de Coruche. “A Guarda Nacional Republicana não tem registo de qualquer ocorrência relacionada com o assunto em apreço na sua área de responsabilidade em Coruche”, assegurou.

Caso tivesse ocorrido tal situação de violência, a GNR teria conhecimento e registo da mesma, ainda para mais se envolvesse agressões a militares da guarda.

______________________________

Avaliação do Polígrafo:

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Em destaque