"O tão aclamado aumento extraordinário das pensões corresponde a um valor de 0,33 euros por dia", destaca publicação de 30 de abril, divulgada no Facebook.

"Os trabalhadores reclamam, e com razão, que o aumento do ordenado é baixo. Porquê tanto barulho porque dão 10 euros aos reformados? Com o aumento que todos os produtos alimentares sofreram e os medicamentos também, os velhotes num mês comem e no outro tomam a medicação", lê-se ainda na caixa de comentários do post.

De facto, a proposta do Orçamento do Estado (OE) para 2022, aprovada a 29 de abril com os votos favoráveis do Partido Socialista, prevê ajudar 2,3 milhões de pensionistas que recebem uma pensão até aos 1.108 euros (2,5 IAS) com um aumento extraordinário de 10 euros por mês nas suas pensões.

Numa mensagem em vídeo, António Costa mostrou ter alguma pressa para avançar com as medidas inscritas no OE e disse mesmo que, "cinco dias depois de o Governo assumir funções" foi entregue na Assembleia da República (AR) a proposta de Orçamento do Estado de 2022 "para que possa ser discutida e aprovada o mais rapidamente possível".

"Este orçamento mantém as prioridades que apresentámos no final de 2021, porque mantemos os mesmos objetivos estratégicos e a mesma ambição para o país: acelerar o crescimento e reforçar a coesão social. É um orçamento dirigido à classe média, centrado nos jovens e amigo do investimento e que cumpre todos os compromissos que assumimos", informou o primeiro-ministro, que notou ainda que o seu Executivo vai "concretizar finalmente o aumento extraordinário das pensões, com efeitos a 1 de janeiro".

Também a ministra da Segurança Social, Ana Mendes Godinho, reforçou no Parlamento que o aumento extraordinário das pensões até dez euros vai começar a ser pago em julho, com retroativos a janeiro. Esta medida vai abranger 2,3 milhões de pensionistas que recebem uma pensão até aos 1.108 euros (2,5 IAS).

Ana Mendes Godinho lembrou ainda que este é "um Orçamento que procurou adaptar-se aos efeitos da crise face à invasão da Ucrânia, com medidas transversais para apoiar as famílias e empresas e com algumas medidas específicas para mitigar os efeitos nas famílias mais vulneráveis".

Contas feitas, é verdade que o aumento extraordinário das pensões se vai traduzir em mais 33 cêntimos por dia no bolso dos pensionistas com reformas até aos 1.108 euros. Este valor só vai sofrer alterações nos meses relativos aos subsídios de férias e de Natal.

Avaliação do Polígrafo: 

___________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
Verdadeiro
International Fact-Checking Network