Desde que Amílcar Falcão, reitor da Universidade de Coimbra, anunciou que vai eliminar o consumo de carne de vaca nas cantinas universitárias a partir de janeiro de 2020, por razões ambientais, que as reações à medida não têm parado.

Uma das mais visíveis foi a de Assunção Cristas, que na sua página na rede social Twitter, acusou o Governo socialista de não se entender sobre o assunto.

"Um governo com duas caras é um governo que quer enganar todos para agradar a todos. Não faz sentido um governo assim", escreveu Cristas, que optou por ilustrar o tweet com o "print screen" de dois artigos em jornais diferentes: num deles, o ministro do Ambiente, Pedro Matos Fernandes, elogia a medida; noutro Capoulas Santos, titular da pasta da Agricultura, afirma o contrário.

Será assim?

Sem dúvida. Numa publicação no seu perfil no Facebook, Capoulas Santos escreveu, a esse propósito, que “até as vetustas paredes da centenária academia são permeáveis ao populismo e à demagogia”. E concluiu: “Sete séculos depois o decreto ainda derrota a educação, que é a maior garantia da liberdade individual e, dentro desta, da liberdade de escolha informada.”

Já Matos Fernandes, por seu lado, afirmou, à margem de um evento em que participou em Lisboa, exatamente o inverso: "Parece-me relevante que uma universidade, neste caso a de Coimbra, tudo faça com o objetivo de ser neutra em carbono em 2030. Esta é uma medida, obviamente outras terão que lhe seguir", disse o governante, que alertou para a necessidade de evoluirmos "para uma sociedade que seja neutra em carbono. Temos metas ambiciosas e todos os setores têm que contribuir".

Segundo o reitor da universidade, a eliminação do consumo de carne nas cantinas universitárias será o primeiro passo para, até 2030, Coimbra se tornar "a primeira universidade portuguesa neutra em carbono". A carne de vaca será substituída "por outros nutrientes que irão ser estudados, mas que será também uma forma de diminuir aquela que é a fonte de maior produção de CO2 que existe ao nível da produção de carne animal".

Avaliação do Polígrafo:

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Verdadeiro
International Fact-Checking Network