A polémica surgiu, inicialmente, nas redes sociais, pelo facto de o município de Valongo, liderado pelo socialista José Manuel Pereira Ribeiro, ter gastado mais de 150 mil euros, em concreto 160.462,89 euros, para instalar uma árvore e uma bola de Natal em dois pontos distintos do concelho. 

No final do mês de novembro, a alegação foi alvo de uma verificação de factos por parte do Polígrafo, que a classificou como verdadeira, embora salientando que grande parte do valor correspondia a uma compra para três anos, respetivamente saldada em três prestações anuais de cerca de 46.500 euros, às quais acresce o valor do IVA.

Certo é que, menos de um mês depois, o caso ganha novos contornos, denunciados por um leitor que alega que, numa nova visita ao portal Base, constatou que afinal o custo da árvore e da bola terá sido bastante superior àquilo que originalmente se verificou, porque o município desembolsou mais 150 mil euros para iluminar as estruturas em questão.

Posto isto, será que a nova alegação corresponde à realidade? A resposta é sim. Porém, mais uma vez, na avaliação a fazer ao investimento não podem ser ignorados alguns detalhes que constam no contrato.

O Polígrafo consultou o portal Base. Tal como é denunciado, confirma-se que, no dia 24 de novembro, já depois da publicação do artigo sobre este caso, a Câmara Municipal de Valongo tornou público um novo contrato no valor de 150 mil euros, precisamente para "iluminação de Natal em pinheiro e bola de grandes dimensões".

Ora, juntando o valor deste negócio aos outros dois que já tinham sido assinados para a mesma árvore e bola - 139.500 euros relativos à estrutura e 20.962,89 euros correspondentes à construção de uma sapata de cimento para segurar a árvore -, ambas as decorações tiveram um custo total de 310.462,89 euros, montante a que acresce o IVA, tal como denuncia o leitor.

Porém, à semelhança do que aconteceu com o investimento dos 139.500 euros para as estruturas metálicas, o contrato de iluminação também tem uma validade de três anos e será pago em três prestações: 75.000 euros em 2020, 45.000 euros em 2021 e 30.000 euros em 2022. Significa isto que a mesma árvore, bola e respetiva iluminação poderão ser vistas a decorar o concelho no Natal dos próximos dois anos.

Sendo assim, em 2020, com a árvore e a bola de Natal, o município em causa vai ter uma despesa de 142.463 euros. Tendo em conta que, além deste valor, foram investidos mais 38.300 euros na iluminação de rua, Valongo vai gastar, este ano, cerca de 180 mil euros, mais IVA, em decorações e iluminação de Natal.

O Polígrafo contactou a Câmara Municipal de Valongo que, em nota enviada ao nosso jornal, desvaloriza a polémica em torno da despesa, por ser um valor "idêntico ao do ano passado e um dos mais reduzidos da Área Metropolitana do Porto". O gabinete de comunicação da autarquia argumenta que "só a Câmara do Porto gasta 395 mil euros e nem sequer tem árvore (…). A Câmara de Matosinhos anunciou um investimento de 227 mil euros e em Vila Nova de Gaia o valor anunciado é de 340 mil euros".

Em conclusão, é verdade que a árvore e a bola de Natal gigantes que foram instaladas no município de Valongo vão custar mais de 300 mil euros ao erário público. No entanto, grande parte do valor contratado será pago em três prestações anuais, uma vez que as estruturas vão voltar a ser instaladas nos próximos dois anos. Em bom rigor, este ano, em todas as decorações de Natal, o concelho vai desembolsar cerca de 180 mil euros, apesar de ter celebrado contratos que, somados, rondam os 350 mil euros.

__________________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebookeste conteúdo é:

Verdadeiro: as principais alegações do conteúdo são factualmente precisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Verdadeiro" ou "Maioritariamente Verdadeiro" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafoeste conteúdo é:

Assina a Pinóquio

Fica a par de todos os fact-checks com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Recebe os nossos alertas

Subscreve as notificações do Polígrafo e recebe todos os nossos fact-checks no momento!

Em nome da verdade

Segue o Polígrafo nas redes sociais. Pesquisa #jornalpoligrafo para encontrares as nossas publicações.
Verdadeiro, mas...
International Fact-Checking Network