Numa captura de ecrã enviada ao Polígrafo por um leitor tenta-se demonstrar que nem em todos os smartphones é possível descarregar e instalar a aplicação STAYAWAY COVID. Na imagem vê-se no fundo a página da nova aplicação, que pretende identificar possíveis exposições a pessoas infetadas com Covid-19, e na sua frente aparece uma caixa em que está escrito: “Esta aplicação requer iOS 13.5 ou mais recente. Terá de efetuar a atualização para iOS 13.5 para descarregar e utilizar esta aplicação”.

iPhone

Será a aplicação móvel incompatível com alguns smartphones que ainda são usados em Portugal?

A app STAYAWAY COVID, desenvolvida pelo INESC TEC (Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência) com o aval do Governo, é compatível “exclusivamente para os sistemas operativos iOS, da Apple, e Android, da Google”, conforme diz o Ministério da Saúde, contactado pelo Polígrafo: “A aplicação depende especificamente da API de ‘Notificações de Exposição’ das duas empresas, tal como acontece na generalidade dos países europeus que estão a utilizar esta ferramenta. Por essa razão, a aplicação apenas é compatível com versões Android igual ou superior à versão 6.0 (Marshmallow) e iOS igual ou superior à versão 13.5.

O ministério liderado por Marta Temido explica que “optou-se pela utilização da API de ‘Notificações de Exposição’ da Apple e da Google para executar sem constrangimentos quando não está em primeiro plano”, além de “assegurar a interoperabilidade entre aplicações sobre sistemas operativos diferentes” e “com aplicações de outros países da União Europeia”. A decisão recaiu na utilização desse sistema de forma a “usufruir das otimizações várias introduzidas ao nível do sistema operativo na utilização do Bluetooth Low Energy”.

Questionado sobre a possibilidade de a aplicação funcionar em versões mais antigas dos sistemas operativos, o Ministério da Saúde passa a responsabilidade para a Google e a Apple, mas afirma que “nada sugere que venham a retro-implementar a API de ‘Notificações de Exposição’ nas versões anteriores dos seus sistemas operativos”. Contudo,  realça, “no caso da Apple os modelos que não suportam a versão 13.5 são anteriores a 2015, tendo sido desde então lançados 14 novos modelos”. Já no caso da Google “o panorama é mais variável devido à diversidade de construtores de telemóveis com Android”.

Em relação ao sistema operativo iOS, da Apple, todos os dispositivos com a versão 13 podem ser atualizados para a versão 13.5, exigida para o funcionamento da app. O sistema operativo iOS 13 foi lançado com os modelos de iPhone 6S e SE, datado de 2015 e 2016, respetivamente. Todos os modelos posteriores a esses são compatíveis com a versão 13.5. Contudo, o modelo de iPhone 6 e anteriores não suportam a aplicação. No que toca aos dispositivos Android, a versão 6.0 (Marshmallow) foi lançada em 2015, não sendo possível especificar que modelos são compatíveis, dada a variedade de marcas que utilizam o sistema operativo.

Segundo a revista Exame Informática, que cita a empresa de análise de dados Statcounter, 15% dos dispositivos iOS e 8% dos Android ativos em Portugal não são compatíveis com versões que garantam a instalação da STAYAWAY COVID. 

Conclui-se que é verdade que a app STAYAWAY COVID não é compatível com vários modelos de smartphone utilizados pelos portugueses. Ainda assim, caso não consiga instalar, deve procurar se o seu dispositivo móvel suporta a atualização para a versão do sistema operativo necessário para utilizar a aplicação.

Avaliação do Polígrafo: 

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Verdadeiro
International Fact-Checking Network