A notícia, difundida pelo site News.com, era clara: “Em um ato sem precedentes, a bancada do PT na câmara e no senado, com intenção de boicotar a posse do presidente eleito, Jair Bolsonaro, teria decidido não comparecer ao evento, que ocorrerá na Câmara dos Deputados no dia 1° de janeiro de 2019 (...) ao invés de participar do cerimonial que marcará de fato o início do governo Bolsonaro, deputados e senadores petistas devem viajar para Curitiba, no Paraná, e organizarão uma posse simbólica para o ex-presidente Lula, que está preso na sede da Polícia Federal da cidade desde o dia 7 de abril de 2018. As bancadas do PCdoB e do PSOL ainda não definiram se participarão no boicote.”

A informação ganhou lastro noticioso e, além de ter sido divulgada por outros órgãos de comunicação social brasileiros, foi também partilhada milhares de vezes nas redes sociais, nomeadamente no Facebook. Tratava-se de algo inédito na história da democracia brasileira desde a redemocratização do país – nem quando Collor de Mello tomou posse, em Março de 1990, os “petistas”, então liderados por Lula da Silva, faltaram à cerimónia.

Na verdade, apesar de o boicote se ter confirmado, nunca esteve em preparação uma “posse simbólica”, como constatou o site brasileiro de fact-checking Aos Fatos, que verificou um rumor que ganhou uma amplitude tão significativa que até obrigou o PT local a emitir o comunicado que se segue:

“Não existe ‘posse simbólica’. Quem está tomando posse em Brasília é o Bolsonaro. Essa é a realidade, a qual lidamos sem ilusões: vamos intensificar a denúncia da prisão política do Lula, maior liderança popular do país e condenado pelo juiz que tomará posse como ‘ministro da Justiça’do governo Bolsonaro-, vamos nos somar a todas as iniciativas de resistência que surgirão na sociedade para defender direitos, liberdades, políticas públicas e o património material e imaterial do nosso povo; construiremos uma alternativa, a partir da organizaçãoo popular, para restituir a democracia e a soberania do nosso país.”

Avaliação do Polígrafo:

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso