O primeiro jornal português
de Fact-Checking

António Costa apresentou dados incorrectos sobre o factor de transmissibilidade?

Política
Este artigo tem mais de um ano
O que está em causa?
O presidente da associação Frente Cívica, Paulo Morais, sublinha que o primeiro-ministro ter-se-á enganado ao indicar o valor atual do factor de transmissibilidade (R) do SARS-CoV-2 durante o anúncio das novas medidas restritivas de combate à pandemia de Covid-19. Gabinete de Costa explica que se tratou de um "lapso" entretanto corrigido.

“António Costa afirmou que o factor de transmissibilidade de Covid (R, razão de uma progressão) baixou de mais de 1 (100%) para 0.96% (0,0096). Terá baixado mais de cem vezes? Claro que não. Os dados estão errados! Um lapso imperdoável, quando falamos de matéria desta importância. E, pelo discurso, percebeu-se que Costa nem sabia do que estava a falar”, alega-se na publicação do antigo candidato à Presidência da República, datada de 5 de dezembro.

Costa factor R

Confirma-se que o chefe de Governo apresentou dados incorrectos ao anunciar as novas medidas restritivas?

O primeiro-ministro dirigiu-se ao país este sábado, 4 de dezembro, para revelar as restrições definidas pelo Governo para vigorarem no novo “Estado de Emergência” que abrange os períodos do Natal e da passagem de ano. Ao apresentar os dados relativos a novos casos e mortes provocadas pela Covid-19, António Costa falou sobre a transmissão da doença. 

“Esta evolução do número de novos casos tem também correspondência numa diminuição significativa do risco de transmissibilidade da doença – aquele famoso R de que muito falámos no início desta pandemia – e que está atualmente já abaixo do 1%”, disse o chefe de Governo, como se pode ouvir aos 10’28 da declaração. No quadro ao lado de Costa, nesse mesmo momento, surgiu um gráfico no qual se lê que o valor de transmissão se encontra nos “o,96%”. 

[widget-facebook-video url=”https://fb.watch/2e2vBl46Hn/” /]

O Centro de Controlo e Prevenção de Doenças dos EUA define o número de reprodução – R0 ou Rt – como “a métrica epidemiológica usada para descrever a contagiosidade ou transmissibilidade de agentes infecciosos”. Ou seja, representa o número médio de contágios causados por cada pessoa infetada – não sendo apresentado em percentagens, como erradamente aconteceu durante a apresentação feita por António Costa. 

“A referência à percentagem foi um lapso. O R encontra-se, na última análise disponível, em 0,96”, explicou ao Polígrafo o gabinete do primeiro-ministro.

lapso corrigido

A mesma fonte revelou ainda que “na versão da apresentação que circulou logo após a conferência de imprensa o lapso já estava corrigido”.

__________________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebookeste conteúdo é:

Verdadeiro: as principais alegações do conteúdo são factualmente precisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações “Verdadeiro” ou “Maioritariamente Verdadeiro” nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafoeste conteúdo é:

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Em destaque