"Gigante da Internet Amazon assinou um acordo com a Samsung em Portugal e oferece aos primeiros 1000 participantes SMART QLED TV por dois euros", anuncia-se numa das várias publicações que circulam no Facebook com a mesma informação, de 15 de setembro.

Para ter direito à alegada promoção, o utilizador deve preencher um formulário, cuja hiperligação consta no post. "Distribuído pela Samsung™ e Amazon Portugal apenas até ao final da semana", conclui-se.

Mas a promoção é autêntica?

O Polígrafo fez o teste e seguiu a sugestão da publicação. O link remete para uma página que apresenta um texto com as mesmas informações. "Gigante da Internet Amazon assinou um acordo com a Samsung em Portugal e oferece aos primeiros 1000 participantes SMART 4K QLED TV em condições únicas. Foi selecionado(a) como participante de uma oferta promocional da Amazon Company. Tem a oportunidade de obter o melhor Samsung TV de 2020 por apenas dois euros!", lê-se.

No topo da página aparece o logótipo da Amazon, seguido de um "Parabéns!!" escrito com um tamanho de letra maior do que o restante texto. São apresentadas ainda imagens da televisão da alegada promoção, bem como mais indicações: "​​Para obter o aspirador promocional SMART 4K QLED TV, preencha o inquérito para confirmar que é uma pessoa real. Despache-se, porque o número de artigos em oferta é limitado!"

No final da página, e depois do questionário, aparece uma caixa de comentários com várias pessoas a elogiar a promoção e a garantir que já receberam o aparelho. Pelo meio aparecem alegados comentários da "Amazon support".

Há vários fatores que indicam que a informação não é verdadeira. Primeiro, o texto tem alguns erros de português, aparentando ter sido traduzido automaticamente de um outro idioma.

Os comentários apresentados no final da página também parecem querer atestar a veracidade da promoção, visto que têm duas formas: ou o primeiro comentário duvida e a resposta apresenta a "prova" da receção do equipamento, ou apresenta-se diretamente essa "prova". Além disso, as imagens publicadas mostram modelos diferentes de televisões, embora todas sejam da marca Samsung. Ainda mais evidente é o facto de o endereço do site não ter qualquer referência à Amazon, nem ser sequer parecido com o da empresa de Jeff Bezos.

O Polígrafo respondeu às três questões do inquérito e seguiu para uma página de um pequeno jogo em que o utilizador tem três oportunidades para acertar na caixa que tem a oferta. A televisão apareceu à segunda tentativa. De imediato, aparece uma janela em que são dadas as indicações para concluir o processo, ou seja, deve preencher-se um formulário e proceder ao pagamento, sendo que a televisão seria entregue entre cinco e sete dias.

O processo segue para uma nova página na qual se pedem os dados pessoais e os dados do cartão de crédito, entre várias imagens do equipamento. Contudo, no topo e no final aparece um pequeno texto em letra muito pequena e num tom muito claro de cinzento, sendo pouco percetível.

"Este concurso não é produzido pela Amazon nem em parceria com a: Samsung. Todos os novos clientes participam no sorteio do prémio para o produto da campanha apresentado. Se for o feliz contemplado, será contactado diretamente por email. Esta oferta especial vem com um teste de três dias para um serviço de subscrição de afiliados, após o qual a taxa de subscrição (24,5 euros a cada 14 dias) será automaticamente deduzida do seu cartão de crédito. Se, por algum motivo, não estiver satisfeito com o serviço, pode cancelar a sua conta no prazo de três dias. O serviço será renovado a cada 14 dias até ao cancelamento. Esta campanha terminará em 31 de dezembro de 2021. Se desejar participar sem se inscrever num teste de três dias para o phonetana, por favor, envie um email para prizedraw@estateforced.com", lê-se.

Ou seja, os utilizadores que concluam o processo não estão a comprar uma televisão topo de gama por apenas dois euros, mas a subscrever um serviço que nem sequer é especificado do que se trata, por cerca de 49 euros por mês. Esta fraude também surgiu em Espanha e foi desmentida pelo jornal de verificação de factos Newtral.

__________________________________________

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking (verificação de factos) com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebook, este conteúdo é:

Falso: as principais alegações dos conteúdos são factualmente imprecisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações "Falso" ou "Maioritariamente Falso" nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafo, este conteúdo é:

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso
International Fact-Checking Network