"A atualização das reformas e pensões entre 0,24% e 1% não só confirmam que são muito insuficientes como conduzem a uma nova perda do poder de compra. A pensão média em 2019 (458 euros) e em 2020 (468 euros) ficou sempre abaixo do limiar da pobreza: 463 euros em 2019 e 475 euros em 2020", destaca-se no post de 10 de maio no Facebook.

No setor privado, os dados mais recentes da Segurança Social indicam que a pensão média de velhice do Regime Geral cifrou-se em 490,65 euros no ano de 2019 e em 503,16 euros no ano de 2020.

Ou seja, os valores não correspondem aos que são indicados no post em causa.

Quanto ao setor público, no Relatório e Contas da Caixa Geral de Aposentações de 2020 encontramos dados sobre a evolução dos valores médios mensais das pensões de aposentação nos últimos anos.

Em 2019, o valor médio das pensões na esfera da Caixa Geral de Aposentações foi de 1.328,55 euros. Esse valor aumentou para 1.341,94 euros em 2020.

"No que se refere às pensões médias, pode verificar‐se que o valor médio do total das pensões de aposentação e reforma registou um acréscimo de 1% face ao ano anterior, fixando‐se, em 2020, nos 1.341,94 euros mensais", informa-se no documento. "Este acréscimo é, essencialmente, justificado pela atualização das pensões de aposentação, reforma e invalidez, (…) que se traduziu no aumento de: 0,7% para as pensões de montante igual ou inferior a 877,62 euros; 0,24% para as pensões entre 877,63 e 2.632,86 euros; as pensões de valor mensal entre 2.632,87 e 2.639,17 euros passaram a ter o valor de 2.639,18 euros; as pensões de valor mensal superior a 2.639,17 euros não foram objeto de atualização".

Relativamente ao limiar de risco de pobreza, isto é, o valor abaixo do qual se considera que alguém é pobre, segundo os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) compilados na Pordata, em 2019 fixou-se em 540 euros (valor anual de 6.480 euros) e em 2020 fixou-se em 554 euros (valor anual de 6.653 euros).

O limiar de risco de pobreza, ou linha de pobreza, segundo o INE, corresponde ao "limiar do rendimento abaixo do qual se considera que uma família se encontra em risco de pobreza. Este valor foi convencionado pela Comissão Europeia como sendo o correspondente a 60% da mediana do rendimento por adulto equivalente de cada país".

Mais uma vez, os valores não correspondem aos que são indicados no post em causa.

No entanto, o facto é que a pensão média de velhice do Regime Geral permaneceu abaixo do limiar de risco de pobreza em 2019 (490,65 euros vs. 540 euros) e 2020 (503,16 euros vs. 554 euros).

O mesmo não se aplica, porém, às pensões do setor público, via Caixa Geral de Aposentações. Tendo em conta esse elemento, além de todos os valores incorretos do post sob análise, optamos pelo carimbo de "Impreciso".

_________________________________

Avaliação do Polígrafo:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
Impreciso
International Fact-Checking Network