O primeiro jornal português
de Fact-Checking

Aguiar-Branco “extinguiu” hospitais da Marinha e Exército e assim “destruiu o Sistema de Saúde Militar”?

Política
O que está em causa?
Publicação no Facebook aponta o dedo ao recém-eleito Presidente da Assembleia da República que, no período em que exerceu o cargo de ministro da Defesa, terá extinguido os hospitais da Marinha e do Exército,"destruindo" assim "o Sistema de Saúde Militar".
© Agência Lusa / Filipe Amorim

Entre 2011 e 2015, no Governo liderado por Pedro Passos Coelho (baseado em coligação PSD/CDS-PP), José Pedro Aguiar-Branco desempenhou as funções de ministro da Defesa Nacional. Terá sido durante esse período que decidiu extinguir os hospitais da Marinha e do Exército, acabando por “destruir o Sistema de Saúde Militar”, de acordo com um post de 26 de março no Facebook, véspera da sua eleição (após duas tentativas falhadas) como novo Presidente da Assembleia da República.

Tais acusações visando Aguiar-Branco têm fundamento?

Na verdade, o que está em causa é a fusão dos quatro hospitais militares que existiam em Lisboa (Hospital da Marinha, Hospital Militar Principal, Hospital Militar de Belém e Hospital da Força Aérea) e subsequente criação do Hospital das Forças Armadas (HFAR), determinada na Lei Orgânica de Bases da Organização das Forças Armadas que foi aprovada em 2009, no Governo liderado por José Sócrates (do PS), quando Nuno Severiano Teixeira exercia o cargo de ministro da Defesa.

Foi nessa altura que se decidiu criar o HFAR como hospital militar único, organizado em dois polos hospitalares: um em Lisboa e outro no Porto.

Em 2012, já com Aguiar-Branco no Ministério da Defesa Nacional, avançou-se com a criação do Polo de Lisboa do HFAR, localizado no espaço físico até então ocupado pelo Hospital da Força Aérea.

Neste âmbito, o Governo de Passos Coelho concretizou o que tinha sido planeado pelo Governo de Sócrates em 2009. Os quatro hospitais militares que existiam em Lisboa foram extintos e deram lugar ao novo HFAR, com polos em Lisboa e no Porto.

Conclusão: o post desinforma ao indicar que Aguiar-Branco “extinguiu” os hospitais da Marinha e do Exército e, como tal, “destruiu o Sistema de Saúde Militar”; na realidade procedeu a uma reorganização do Sistema de Saúde Militar que já tinha sido decidida pelo Governo de Sócrates e resultou na criação do novo HFAR.

_______________________________

Avaliação do Polígrafo:

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Fact checks mais recentes