Para quem acredita na ressurreição, a notícia do site Trend-News parece dar a certeza que faltava sobre o fenómeno: "XXX foi encontrado vivo, depois de se ter entregue às autoridades. O antigo rapper, alegadamente morto, disse que fez isto para surpreender os fãs num novo conceito de álbuns que está a lançar, chamados ‘perigos das notícias falsas’. Este novo álbum vai discutir os problemas da mentira, das notícias falsas e da calúnia, e será lançado este ano nas lojas e nas plataformas online. Garanta que consegue a sua cópia, ou ouça as músicas de XXX no Spotify".

Bom, na verdade, o ato, em si, é mais uma grande farsa do que propriamente uma ressurreição. Porém, independentemente da classificação, é mentira. O site de verificação de notícias Snopes revela que o Trend-News, a plataforma onde foi publicado o texto que garantia que o rapper não estava morto, é um site de entretenimento que permite a qualquer um criar notícias falsas para fazer uma partida aos amigos nas redes sociais. Por isso, é provável que esta tenha sido uma dessas brincadeiras que, acidentalmente, se tornou viral.

Além disso, o Trend-News não mente. No fundo da página, há um alerta que não deixa margem para dúvidas: "Este site é uma plataforma de entretenimento, piadas criadas pelos utilizadores. São piadas de humor, fantasia, ficção, que não devem ser levadas a sério ou como uma fonte de informação". Ora, esta é a prova de que a proliferação de notícias falsas também é responsabilidade de um olhar muito pouco crítico de quem consome a informação, neste caso, desinformação.

A notícia, falsa, tem contornos que, para alguns, podem atingir o ridículo, mas esta não é a primeira vez que se criam teorias da conspiração para tentar convencer as pessoas de que o rapper encenou a própria morte. Talvez porque, pouco tempo antes de ser alvejado, XXX fez um vídeo em direto nas redes sociais onde parecia prever a própria morte: "Se as coisas correrem mal e eu morra, não vou ser capaz de viver os meus sonhos, mas pelo menos sei que cerca de cinco milhões de 'miúdos' perceberam a minha mensagem e foram capazes de fazer alguma coisa deles próprios. E que irão usar a minha mensagem para, pelo menos, terem uma boa vida". Ainda assim, notícias que aleguem a vida do música não podem, de todo, ser verdadeiras. É que logo depois do falecimento, a família do músico construiu um memorial público, onde esteve, até, o caixão aberto de XXXTentacion.

Jahseh Onfroy, nome verdadeiro do músico, foi alvejado e morreu em Deerfield Beach, na Flórida, em junho do ano passado. Segundo a polícia local, o rapper estava a deixar uma loja de desportos aquáticos, por volta das 4 horas da tarde do dia 18, quando dois homens num carro escuro dispararam contra ele, naquilo que, aparentemente, foi um assalto.

XXXTentacion morreu com apenas 20 anos de idade, mas para a história fica não só o facto de, com tão pouca idade, ter vendido 2 milhões de discos, como também os incidentes por que passou: esteve preso várias vezes devido a atos violentos e aguardava julgamento por, alegadamente, ter agredido a namorada, quando esta se encontrava grávida.

Avaliação do Polígrafo:

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso