Na sua página no Instagram, Miguel A. Fonseca não hesita em atacar magistrados, usar vernáculo, insultar jogadores e antigos dirigentes do Sporting, fazer apontamentos sexistas, homofóbicos ou racistas. Quase sempre acompanhados por memes, os comentários do advogado, que na semana passada acompanhou Bruno de Carvalho na fase de instrução do processo que visa o ataque à Academia de Alcochete, são de uma agressividade invulgar.

Fique com alguns dos exemplos mais sintomáticos:

  • Durante os meses conturbados vividos em Alvalade, Miguel. A. Fonseca nunca escondeu a sua fidelidade a Bruno de Carvalho. Atacou Marta Soares, Álvaro Sobrinho, José Maria Ricciardi e Sousa Cintra. A Frederico Varandas, actual presidente, chamou-lhe “gayola”.

bruno de carvalho
  • Outro dos alvos foi Gelson, um dos jogadores que rescindiu contrato com o Sporting na sequência do ataque a Alcochete, a quem chamou "macaco”, numa alusão à sua raça.
bruno carvalho
  • O Benfica é outro alvo: "Corruptos traficantes, em Alvalade ides ser enrabados novamente! Et pluriburrus corruptus", escreveu numa das publicações, onde Luís Filipe Vieira aparece retratado como um polvo.
  • Os comentários homofóbicos e racistas sucedem-se. "Jovem moderno viril aceita com todo o gosto refugiado carente de carinho, amor e apoio para vida a dois. Sempre solidários estes jovens modernos, até comovem os corações mais empedernidos...", é a legenda de uma fotografia em que aparece um rapaz de vestido. Noutra publicação idêntica, a legenda é: "P*** que pariu!!! Olha um gajo cruzar-se com isto na rua com isto?!"
bruno de carvalho
  • Noutra publicação coloca a foto de duas jovens com decotes generosos, acompanhada desta legenda: "Novas estagiárias lá do escritório… Alguém resiste a estes lindos olhos?!", é a frase colocada na imagem com duas jovens, que vestem decotes pronunciados.
bruno de carvalho

Avaliação do Polígrafo SIC:

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Verdadeiro
International Fact-Checking Network