O primeiro jornal português
de Fact-Checking

“Abuso de animais”. Maior praça de touros do mundo “está encerrada por ordem de um juiz federal” do México?

Sociedade
Este artigo tem mais de um ano
O que está em causa?
Em publicação no Facebook destaca-se que a "Plaza Mexico" (ou "Monumental", situada na Cidade do México) foi encerrada por ordem de um juiz federal por atividades relacionadas com "abuso de animais”" Confirma-se?

“Monumental do México sem touradasA maior praça de touros do mundo (México) está encerrada por ordem de um juiz federal, que a 10 de junho deste ano determinou a proibição de se realizar touradas naquele recinto, na sequência de um processo apresentado pela associação ‘Justicia Justa’ que luta pela abolição das touradas. A empresa tauromáquica que gere a praça recorreu mas o recurso não foi aceite pelo juiz”, descreve-se numa publicação de 17 de dezembro na página da plataforma “Basta de Touradas” no Facebook.

“Assim, a temporada tauromáquica foi oficialmente cancelada. Segundo a imprensa mexicana, a decisão do tribunal contempla multas que variam de 2,4 a 4,9 milhões de pesos para aqueles que realizam atividades que envolvem abuso de animais. É mais um importante sinal de evolução que registamos com grande satisfação, tendo em conta que se trata da principal arena do mundo”, conclui-se.

Na página de Facebook da “Plaza Mexico”, a notícia que confirma esta alegação foi transmitida no passado dia 29 de novembro, após se terem esgotado todos os recursos legais para reverter a decisão do juiz federal Jonathan Bass Herrera, tomada a 10 de junho, que suspendia a temporada 2022-2023.

De acordo com o jornal mexicano “El Heraldo“, desde dia 10 de junho que a festa de touros estava suspensa por ordem do juiz Herrera. A decisão – da qual a “Plaza Mexico recorreu sem sucesso – foi tomada na sequência de iniciativas da associação “Justicia Justa” pela abolição das touradas que argumentou que os animais eram vítimas de abuso e isto colocava em causa o “direito a um meio ambiente saudável”.

No documento da resolução que ditou a suspensão, o juiz justifica que a “concessão da suspensão definitiva não violaria a ordem pública nem afetaria o interesse social, mas, ao contrário, permitiria às autoridades exercer seus poderes legais para evitar a violação do direito ao meio ambiente saudável que causa morte injustificada, tratamento cruel e sofrimento desnecessário aos touros de lide”.

A “Plaza Mexico” assegurou no comunicado publicado no Facebook que mantém o compromisso de continuar a lutar pela revogação das resoluções que impedem retomar as touradas.

_____________________________

Avaliação do Polígrafo:

Partilhe este artigo
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn

Relacionados

Em destaque