Em publicação que está a ser partilhada nas redes sociais pode ler-se o seguinte: "INFORMAÇÃO. Encerramento temporário de produção. Informa-se que a 13 de março do ano corrente os serviços de produção da bebida Sagres, estarão encerrados por tempo indeterminado, devido a planos de contingência do coronavírus. Para mais informações contacte o seu gestor comercial."

Confirma-se a informação?

Não. O Polígrafo contactou a Sociedade Central de Cervejas e bebidas (SCC) que desmentiu a alegada informação sobre o encerramento temporário da produção da cerveja Sagres.

"A Cervejeira de Vialonga, do Grupo Central de Cervejas, onde é produzida a Cerveja Sagres, desmente a informação falsa e de má fé posta a circular hoje nas redes sociais de que a sua produção estaria suspensa devido ao Covid-19", afirmou Nuno Pinto de Magalhães, diretor de Comunicação e Relações Internacionais da SCC.

"A Cervejeira de Vialonga, do Grupo Central de Cervejas, onde é produzida a Cerveja Sagres, desmente a informação falsa e de má fé posta a circular hoje nas redes sociais de que a sua produção estaria suspensa devido ao Covid-19", afirmou Nuno Pinto de Magalhães, diretor de Comunicação e Relações Internacionais da SCC.

Em conclusão, o conteúdo da publicação divulgada nas redes sociais é falso, a Sagres não parou a produção como medida preventiva do coronavírus.

Há cerca de uma semana, o Polígrafo juntou-se à Direção-Geral da Saúde no combate às fake news sobre o novo coronavírus. Todos os nossos conteúdos relacionados com o Covid-19 têm sido aprovados e validados por esta entidade desde então.

Além disso, e dado o facto de estarmos a atravessar um período crítico em questões de saúde pública, todos os fact-checks que estejam relacionados com o Covid-19 são agora de livre utilização. Qualquer "publisher", seja um jornal, um blogue ou uma página no Facebook, pode agora replicar os nossos fact-checks sobre o tema, ainda que devidamente citados e sem alterações (pode ler mais aqui).

Segundo o boletim oficial da DGS, ao dia de hoje foram já confirmados 112 casos. Há 1.308 casos suspeitos e estão a ser vigiados mais de 5.500 casos.

Nota editorial: este conteúdo foi selecionado pelo Polígrafo no âmbito de uma parceria de fact-checking com o Facebook, destinada a avaliar a veracidade das informações que circulam nessa rede social.

Na escala de avaliação do Facebookeste conteúdo é:

Falso: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas; geralmente, esta opção corresponde às classificações “Falso” ou “Maioritariamente Falso” nos sites de verificadores de factos.

Na escala de avaliação do Polígrafoeste conteúdo é:

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Falso
International Fact-Checking Network