"Este mapa é um embaraço nacional! Está a viralizar um site que mostra até onde é possível chegar de comboio em menos de cinco horas. A partir de Lisboa dá para ir até... Portugal ou algumas pequenas cidades espanholas. Um país com uma área tão pequena e nem a Madrid é possível [chegar]", lê-se na abertura da sequência de tweets, datados de 24 de agosto, em que se destaca um mapa de Portugal (indicando a cobertura ou alcance da respetiva rede de linhas ferroviárias) replicado a partir da página "Chronotrains".

A página disponibiliza um mapa interativo que mostra até onde é possível chegar de comboio, numa viagem de duração inferior a cinco horas, partindo de uma determinada estação em qualquer cidade da Europa.

O mapa é inspirado no portal "Direkt Bahn Guru", que reúne todas as viagens realizadas a partir das estações de comboios europeias. Através desta fonte são recolhidos os dados que depois estão na base da formação de uma mancha de distância composta por quatro cores. O vermelho indica viagens com duração até uma hora, ao passo que vários tons de laranja, gradualmente mais claros, mostram viagens entre as duas e as quatro horas. O amarelo mais claro identifica os percursos efetuados em cinco horas.

Os criadores do site esclarecem que a informação disponibilizada "pressupõe que os intercâmbios (entre comboios diferentes na mesma viagem) são de 20 minutos e que o caminho entre as estações é realizado pouco acima da velocidade de caminhada". Ou seja, a duração da viagem "deve ser interpretada como um tempo de viagem ideal".

Na sequência de tweets aponta-se também para uma pesquisa efetuada a partir da estação ferroviária de Faro. Nesse âmbito, destaca-se: "A partir de Faro, nem sequer dá para chegar ao Porto". Compara-se ainda a cobertura da rede ferroviária de Portugal com a da vizinha Espanha, onde "com muito mais área é possível chegar a todo o lado" em cinco ou menos horas.

De facto, consultando a página "Chronotrains" verifica-se que partindo de qualquer das estações de Lisboa (Santa Apolónia, Sete Rios e Oriente) no prazo estipulado apenas fica acessível território nacional e a cidade espanhola de Badajoz. É também verdade que, tomando como ponto de partida uma qualquer estação ferroviária portuguesa, não é possível chegar a Madrid em cinco horas. Desde o dia 31 de julho, aliás, o percurso entre as duas capitais da Península Ibérica demora cerca de nove horas e implica três comboios distintos.

A escassez de interligações ferroviárias entre Portugal e Espanha vai estar no centro de uma reunião agendada para setembro entre o ministro português das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, e a ministra espanhola dos Transportes, Raquel Sánchez, segundo noticiou o jornal espanhol "El País", no dia 23 de agosto. O encontro vai servir também para negociar o planeamento das ligações de alta velocidade entre os dois países a estabelecer na próxima década.

Mas voltando ao mapa interativo em análise, este mostra que são poucas as cidades portuguesas com ligações ferroviárias a cidades espanholas com duração igual ou inferior a cinco horas. Viana do Castelo e Valença destacam-se, no entanto, pela acessibilidade a Vigo e Santiago de Compostela, na Galiza, assim como a várias outras cidades do Noroeste de Espanha.

Por fim, verifica-se se é possível realizar uma viagem de comboio entre as cidades de Faro e Porto em menos de cinco horas. O Polígrafo consultou a página da CP - Comboios de Portugal e simulou a compra de bilhetes na sexta-feira, dia 26 de agosto. Estavam cinco viagens disponíveis em dias úteis, todas com duração igual ou superior a seis horas. O último comboio do dia, que parte de Faro às 18h15m, realiza este percurso em mais de sete horas e implica uma troca de comboio em Lisboa-Oriente.

É também efetuada uma comparação da acessibilidade ferroviária em Portugal e Espanha. Ora, o mapa interativo revela que, apesar da maior extensão do respetivo território, é possível - isto partindo da estação de Madrid-Chamartín - chegar a praticamente todos os pontos do território espanhol em cinco horas ou menos.

Em conclusão, a sequência de tweets analisada transmite informação verdadeira.

______________________________________

Avaliação do Polígrafo:

Assine a Pinóquio

Fique a par dos nossos fact checks mais lidos com a newsletter semanal do Polígrafo.
Subscrever

Receba os nossos alertas

Subscreva as notificações do Polígrafo e receba os nossos fact checks no momento!

Em nome da verdade

Siga o Polígrafo nas redes sociais. Pesquise #jornalpoligrafo para encontrar as nossas publicações.
Verdadeiro
International Fact-Checking Network