Uma publicação no blogue ehealthdigest.org, com data de 4 de fevereiro de 2019, afirma o que se segue: “A NASA anunciou, esta manhã, que descobriu um planeta completamente coberto de marijuana, uma descoberta que deixou os cientistas surpresos”. De acordo com o autor do texto, cujo nome não é revelado, o satélite usado para encontrar aquele corpo celeste, identificado como X637Z-43, foi o famoso Kepler.

Afirma-se ainda que este seria um dos poucos planetas habitáveis por humanos, já que foram detetados “níveis suficientes” de oxigénio e nitrogénio. Para fundamentar aquela suposta informação, foi citado David Charbonneau, conhecido professor de astronomia da Universidade de Harvard. Mas será mesmo verdade?

O jornal norte-americano de fact-checking Politfact analisou a informação e concluiu que originalmente, foi o site NewsWatch28 a publicar o artigo, em maio de 2015. O primeiro sinal de alarme é o facto de, pela internet, este ser considerado um espaço dedicado a “fake news”. E se tal não bastasse, ficou inativo pouco depois da publicação desta alegada descoberta surpreendente, em que também era citado Charbonneau. Quatro anos depois, o texto manteve-se praticamente intacto.

As próprias declarações atribuídas ao professor são duvidosas. “Os jovens adoram fumar erva” é apenas um exemplo, ao qual se segue um forte incentivo ao consumo daquela planta, de forma muito pouco verosímil. No mínimo, estranho.

Avaliação do Polígrafo:

Siga-nos na sua rede favorita.
Pimenta na Língua
International Fact-Checking Network