Até às 17h de hoje, 21 de Novembro, uma imagem a acusar o novo presidente brasileiro Jair Bolsonaro, de ter-se reformado do exército com apenas 33 anos de idade foi partilhada 24 mil vezes só no Facebook. Motivo para que tal tenha supostamente acontecido? Bolsonaro teria alegado "insanidade mental", apresentando um atestado médico que o comprovaria.

No âmbito do projecto de verificação de notícias do Facebook, os sites de fact-checking brasileiros Agência Lupa, Fato ou Fake e e-farsas  analisaram a informação e todos concluíram que a mesma é falsa.

Bolsonaro

De facto, Jair Bolsonaro reformou-se do Exército a 22 de Dezembro de 1988. Tinha 33 anos de idade. Essa é a parte verdadeira da história - há quase sempre uma numa fake news. A parte falsa vem a seguir: a sua saída sucedeu quando o então capitão foi eleito vereador do Rio de Janeiro pelo Partido Democrata Cristão - e segundo o Estatuto Militar brasileiro, citado pela Agência Lupa, "se eleito [o militar], será, no ato da diplomação, transferido para a reserva remunerada, percebendo a remuneração a que fizer jus em função do seu tempo de serviço".

As especulações em torno da passagem de Bolsonaro pelo serviço militar originaram várias especulações. Uma delas insinuava que também poderia ter sido compulsivamente aposentado do Exercito por alegadamente ter dado provas de mau comportamento. Em causa estaria um artigo que o então jovem militar publicou na revista Veja em 1986.

Nesse artigo, Jair Bolsonaro reclamava do baixo salário dos militares e clamava por aumentos. Pela ousadia, foi punido, em 2 de Setembro de 1986, com pena de prisão de 15 dias, por "ter sido indiscreto na abordagem de assuntos de caráter oficialcomprometendo a disciplina; por ter censurado a política governamental: por ter ferido a ética (...)

Bolsonaro

Ora, Bolsonaro continuou como militar até Dezembro de 1988, data em que foi eleito vereador do Rio de Janeiro.

Face à informação disponível, o boato posto a circular é...

Pimenta na Língua