Como surgiu a ideia de criar o janaodaparaabastecer?

A ideia surgiu pela VOSTPT (Voluntários Digitais em Situações de Emergência). Foi criado um formulário para recolher dados. Assim que vi isto falei logo com os restantes elementos que pertencem à organização e passados uns minutos tínhamos a primeira versão online! Mas a ideia surgiu pela necessidade. Havia muito pouca informação sobre o assunto na comunicação social e parecia-me óbvio que seria necessário construir um site que ajudasse a população a verificar em tempo real quais eram os postos de combustível a que já não podiam recorrer por estarem esgotados.

Quando tomou conhecimento da realização da greve dos camionistas?

Penso que foi na segunda feira à noite que li no Twitter as primeiras preocupações. Na terça-feira, quando ia para o trabalho e ia vendo o twitter comecei a perceber a dimensão do que estava a acontecer.

Quanto tempo demorou a criar o site?

Entre ter a ideia, criar o servidor, configurar o servidor e construir o site foi cerca de meia hora: a ideia surgiu às 13h33 e às 14h05 o site já estava online.

É assim tão fácil criar uma plataforma deste tipo?

É. A parte que foi mais complicada foi mesmo escalar o serviço para aguentar tantas visitas. Foi feito à pressa, sem nada preparado, e ao longo do dia tive que fazer várias configurações e alterações para suportar tudo! Agora já está bem feito, e em cima de boas tecnologias que já permitem escalar muito rapidamente assim que seja necessário.

Entre ter a ideia, criar o servidor, configurar o servidor e construir o site foi cerca de meia hora: a ideia surgiu às 13h33 e às 14h05 o site já estava online.

Quantas pessoas já visitaram o site desde terça-feira?

Só até às 23h59 de ontem (quarta-feira) tivemos cerca de 330.00 visitantes únicos, que representam mais de 1 milhão de pageviews. Estão constantemente 7.000 pessoas online e tivemos picos na casa de 10.000 pessoas online em simultâneo.

Ficou surpreendido quando ontem viu as filas intermináveis com as pessoas aflitas para abastecer?

Não me surpreendeu nada. Se por um lado estamos numa altura do ano em que grande parte da população se desloca para as celebrações da Páscoa, é também preciso perceber que fora das zonas metropolitanas existe uma dependência gigante do combustível para se deslocarem para o trabalho ou para qualquer lado. Se formos a pensar, nessas zonas também existe um défice de postos de carregamento elétrico e nem isso podia ajudar nesta situação.

À cautela, encheu o seu depósito antecipadamente?

Eu tive de encher no fim-de-semana porque fiz uma viagem longa e tinha o depósito vazio! Como agora na Páscoa quero ir visitar a família, na manhã de terça-feira o meu carro foi atestado - e já foi preciso ir a mais do que a um posto de abastecimento, uma vez que já havia falhas na minha zona.

A informação é toda recolhida num formulário que disponibilizamos. Depois é feita uma moderação onde são removidas as submissões que têm disparates (e que nos ocupam demasiado tempo) e também estamos a tentar remover os duplicados.

Tem recebido mensagens de automobilistas desesperados a pedir-lhe informação "privilegiada", imaginando que tem acesso às ultimas actualizações?

Não tenho estado tanto na parte de recolha de informação. Mas tendo em conta que isto é tudo crowdsourced, há muitas mensagens e trocas de informação.

Como é feito o processo de actualização?

A informação é toda recolhida num formulário que disponibilizamos. Depois é feita uma moderação onde são removidas as submissões que têm disparates (e que nos ocupam demasiado tempo) e também estamos a tentar remover os duplicados. É sempre complicado neste tipo de informação ter certezas do que é mesmo real. Mas como também vamos recebendo feedback de que um posto já tem combustível, vamos atualizando a lista removendo as entradas que nos dizem que estão erradas.

Comparativamente a outros projectos seus, como o fogos.pt  [informações em tempo real dos fogos em curso] ou o suprimidos.pt  [informação sobre os comboios suprimidos], como qualifica a reação do público?

Quer o fogos.pt, quer o suprimidos.pt, são projetos muito focados e específicos. O fogos.pt é consumido mais por populações rurais. O suprimidos.pt é mais dirigido a populações urbanas. O janaodaparaabastecer afeta toda a gente porque toda a gente anda de carro! E por isso tem tido uma procura gigante!

fogos
O fogos.pt é um dos projetos de João Pina. Atualiza a informação sobre fogos em curso

Quantas pessoas estão a trabalhar no projecto?

Neste momento para este site estamos cerca de 25 pessoas a colaborar. Uma parte, talvez a mais pequena, são programadores a construir novas funcionalidades no site. A outra parte está na validação e moderação das informações.

Tendo em conta a situação que estamos a assistir talvez [a reação do Governo] tenha sido tardia, sim.

Porque se dedica a este tipo de projectos? Tem alguma compensação financeira ou é puro voluntariado?

Não tenho qualquer tipo de ganho financeiro com isto! Antes pelo contrário: tenho é despesas! Estes projetos sempre foram criados com o intuito de ajudar as pessoas. Tendo eu a capacidade de fazer estes pequenos serviços, seria um inútil desperdiçar o tempo com qualquer outra futilidade! Porque para todos os efeitos são serviços que também me ajudam a mim. No caso do fogos.pt a zona de onde sou natural é sempre fustigada por incêndios no Verão. Em relação ao suprimidos.pt , o comboio é o meu meio de transporte diário e era sempre aborrecido chegar à estação e não ter comboio!

Como avalia a resposta do Governo a esta crise? Foi tardia, como acusa a oposição?

Acho que não sou a pessoa indicada para este tipo de questões. Mas tendo em conta a situação que estamos a assistir talvez tenha sido tardia, sim.

Por que motivo elege o Twitter como plataforma privilegiada de comunicação?

O Twitter é a única rede social onde o ‘real-time’ verdadeiramente funciona e onde o espírito de colaboração é mais real e mais credível. Acho que é impensável seguir qualquer acontecimento noutra rede social. Seja este caso dos combustíveis ou um incêndio em Notre-Dame. Apesar de em Portugal ainda ser pouco utilizado, lá por fora é sempre no Twitter que se sabe tudo em primeira mão.

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.