•  Joe Biden

A afirmação: “Donald Trump propôs que as pessoas se injectassem com lixívia para prevenir o coronavírus.”

A verdade: Numa conferencia de imprensa realizada a 24 de abril deste ano, Trump afirmou que “seria interessante investigar” se  a administração de desinfectantes poderia ser eficaz na prevenção.

Avaliação do Polígrafo: Falso

  • Donald Trump

A afirmação: Num momento em que se discutia a violência nas ruas e a importância das forças de segurança, o Presidente afirmou: “Ainda hoje o xerife de Portland anunciou que me apoia.”

A verdade: Logo após a declaração de Trump, o xerife em causa escreveu no Twitter: “Nunca apoiei  e nunca apoiarei Donald Trump .”

Avaliação do Polígrafo: Falso

  • Donald Trump

A afirmação: “Joe Biden chamou os afro-americanos de ‘super-predadores’.”

A verdade: Em 1993, num discurso no congresso norte-americano, Joe Biden chamou à atenção para os “predadores nas nossas ruas ”. Em nenhuma passagem da sua intervenção se referiu especificamente aos afro-americanos.

O termo “super-predadores” foi utilizado uma vez por Hillary Clinton em 1996, durante um discurso em que referia à violência nas ruas: “[os jovens delinquentes] já não apenas gangues de crianças. São, na verdade, o tipo de jovens apelidados de super-predadores – não têm consciência nem empatia.”

Avaliação do Polígrafo: Falso

Trump Biden
créditos: Instagram
  • Joe Biden

A afirmação: “Donald Trump fala sobre os seus grandes acordos de comércio, da arte do negócio, mas neste momento temos um défice comercial com a China que é maior do que o que existia antes desta administração.”

A verdade: Um dos maiores marcos da governação de Trump tem sido a renegociação de acordos de comércio livre. Fê-lo, por exemplo, com o México e com o Canadá. Também o fez com a China, depois de uma guerra comercial no início do seu mandato. De acordo com dados oficiais, o défice comercial com a China tem vindo a diminuir de forma consistente desde que Trump assumiu a presidência.

Avaliação do Polígrafo: Falso

Donald Trump

A afirmação: “Sou totalmente a favor de carros eléctricos. Dei grandes incentivos à indústria de carros eléctricos.”

A verdade: Apesar de ter tentado passar a ideia de que se preocupa com as emissões de carbono, a realidade é que Trump tem repetidamente travado a concessão de benefícios fiscais para quem quer adquirir este tipo de automóveis mais amigos do ambiente. Em 2019, por exemplo, eliminou do orçamento um benefício fiscal de 7500 dólares previsto para a compra de carros eléctricos. Do mesmo modo, os incentivos à indústria automóvel para apostar em transportes saudáveis têm ficado muito abaixo do que seria recomendável.

Avaliação do Polígrafo: Falso

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
International Fact-Checking Network