A tensão política entre republicanos e democratas aumentou depois do primeiro debate entre Donald Trump, em busca da reeleição como presidente dos EUA, e Joe Biden, candidato do Partido Democrata à Casa Branca. Coronavírus, divisões raciais, violência nas ruas e relações com a China foram alguns dos tópicos discutidos no primeiro “frente-a-frente” para as eleições de 3 de novembro, mas nas redes sociais muitas publicações centraram-se em teorias da conspiração.

O ator James Woods, que participou em filmes como "Era uma vez na América", "Casino" ou "Salvador", foi um dos conservadores que mais partilhou imagens do debate com o objetivo de provar a alegada utilização de aparelhos eletrónicos por parte do candidato democrata. A plataforma de fact-checking americana “Snopes” já classificou as acusações feitas a Joe Biden como falsas.

  • A escuta

Numa das publicações, o ator partilhou um vídeo de baixa resolução que mostra um suposto fio preto na camisa do antigo vice-presidente dos EUA, dando a entender que se trata de uma escuta.

Biden

O jornal USA Today analisou o vídeo em alta resolução e verificou que o fio preto é apenas um vinco na camisa que desaparece quando Biden se move ou ajeita o casaco.

  • As lentes de contacto

James Wood publicou uma montagem na qual se comparam duas fotografias do candidato democrata à Casa Branca. Na imagem captada durante debate, Biden parece ter os olhos pretos. Já na outra fotografia, notam-se os olhos azuis, a sua cor natural. 

Joe Biden

As teorias da conspiração alegaram que o democrata estaria a usar lentes de contacto desenvolvidas pela Mojo Vision, uma empresa de tecnologia que se encontra a desenvolver versões inteligentes deste auxiliar para a visão. O equipamento ajudaria o antigo vice-presidente a ler um guião.

À "Snopes", a empresa garantiu que “apenas a equipa da Mojo Vision testou e usou as lentes de contacto inteligentes” e que ainda não possui licença para a sua comercialização. 

A plataforma de verificação de factos disponibilizou um vídeo com alta definição no qual se prova que Biden tem os olhos azuis durante o debate. Ou seja, o candidato não estava a usar qualquer tipo de lentes. 

  • O aparelho especial

Numa outra publicação do ator James Woods, o foco foi um alegado pequeno “aparelho” que parecia sair da manga da camisa do candidato democrata. 

Joe Biden

Na verdade, o “aparelho de comunicação especial” é apenas a ponta de um rosário que Joe Biden usa no pulso. O objeto pertencia ao seu falecido filho, Beau Biden, que morreu em 2015 vítima de cancro. O candidato já tinha falado sobre o facto de usar esta recordação do filho  numa entrevista com Megyn Kelly em 2017.

Estratégia política

Os rumores de que Joe Biden iria usar um dispositivo eletrónico no primeiro debate contra Donald Trump começaram a ser propagados horas antes do “frente-a-frente”.  Num artigo da NBC News explica-se que estas acusações fazem parte de uma campanha de desinformação coordenada e ampliada pela equipa de Donald Trump. 

Segundo o canal televisivo norte-americano, esta teoria da conspiração de que Biden estaria a usar um auricular é um exemplo do que os especialistas em desinformação chamam de “trading up the chain”. Uma técnica que assenta em tornar viral uma teoria da conspiração, em forma de meme, nas redes sociais para que os principais órgãos de comunicação se vejam forçados a cobrir a história. Desta forma, o tema terá uma visibilidade muito maior do que teria sem tal cobertura mediática.

Esta não é a primeira vez que um opositor do atual presidente dos EUA é acusado de usar escutas. Em 2016, Hillary Clinton já tinha sido acusada por órgãos de comunicação pro-Trump e nas redes sociais de utilizar um auricular durante um debate da corrida à Casa Branca.

O confronto entre Trump e Biden foi igualmente analisado pelas falsas informações proferidas pelos dois candidatos, como o Polígrafo explica aqui ao revelar o top 5 das falsidades do primeiro debate presidencial. 

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
International Fact-Checking Network