A surpreendente vitória do Sport Lisboa e Benfica sobre o Sporting Clube de Braga, com números expressivos (6-2), no jogo de futebol realizado no dia 23 de dezembro, motivou o seguinte tweet do jornalista e comentador da SIC Notícias Rui Santos, logo na sequência do encontro: "Começa a ser muito difícil a António Salvador justificar ano após ano, o hipotecar das hipóteses de tentar chegar ao título, a favor do Benfica. A agressividade como o Braga joga contra Sporting e FC Porto não tem comparação com a forma com que joga contra o Benfica."

António Salvador é o presidente do Sporting Clube de Braga e o tweet em causa insinuava que o clube minhoto facilita nos jogos contra o Benfica, "ano após ano". Ao que se seguiu um retweet com imagens de Abel Ferreira, treinador do Braga, sorridente, cumprimentando os adversários, no final da goleada sofrida contra o Benfica no Estádio da Luz. Por cima das imagens, uma frase de Rui Santos: "À mulher de César, não basta ser séria, tem que parecer séria." Mais uma vez, a insinuação de que o Braga terá facilitado a vitória do Benfica, ou que o resultado do jogo estaria mesmo previamente combinado. Foi essa a interpretação de muitos seguidores de Rui Santos na rede social Twitter que comentaram e partilharam essas publicações.

O problema é que a página em causa no Twitter não é de Rui Santos, utilizando abusiva e fraudulentamente o seu nome e imagem. O próprio Rui Santos denunciou esse facto na sua página no Facebook, através da seguinte mensagem de alerta: "Estão a rodar tweets, atribuindo-me a autoria, particularmente um em que está em causa a pouca competitividade do SC Braga nos jogos com o Benfica. Fui o primeiro a criticar o mau jogo do SC Braga na Luz, mas não fiz nenhuma alusão a pactos para facilitar. Esses tweets são obviamente falsos. Tenho sido vítima da criação de perfis falsos para me atribuírem posições que não são minhas. Agiremos em conformidade."
O Polígrafo contactou Rui Santos, que confirmou que a página com o seu nome e imagem no Twitter é falsa. Ou seja, todos os tweets atribuídos a Rui Santos nessa página são da autoria de alguém que se faz passar pelo jornalista e comentador.

Questionado pelo Polígrafo sobre se já denunciou a página e se as falsidades publicadas em seu nome são recorrentes, Rui Santos reconhece que sim: "São tantos os aproveitamentos, são tantas as falsidades, são tantas as publicações a dizer o que nunca dissemos, que fica muito difícil escolher entre reagir e...não reagir. Já percebi que a eficácia da denúncia é baixa ou nula. Ficamos sujeitos a tudo, e é preciso debater uma regulação que ponha cobro a estes abusos. Trabalhamos com a imagem e com a credibilidade. Nalguns casos, toda a vida. São anos de não concessões aos poderes e, às vezes, são as várias formas de  poder, que têm mais dificuldades no processo de captura, que alimentam as fake news e as burlas de identidade. Infelizmente, estas situações são recorrentes. Vou fazer a denúncia, mas temo que, 'dentro de momentos', voltemos ao mesmo. Os danos de imagem e reputação são enormes e não sei se os tribunais estão preparados para lidar com esta realidade. Acho que não estão. Acho que  ninguém está".

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.