O primeiro jornal português
de Fact-Checking

Carlos Gonçalo Morais

Carlos Gonçalo Morais (1975) é jornalista freelancer. Não nasceu em Leiria, mas esta é a sua terra de afetos. Licenciou-se em Ciências da Comunicação pela Universidade Nova de Lisboa. No final do curso (1999) foi estagiar para o “O Independente”, onde trabalhou até 2006 na editoria de política. A seguir, colaborou como freelancer com as seguintes publicações: “Sábado”, “Diário Económico”, “Focus”, “Nova Gente”, “UP” (revista de bordo da TAP). Escreveu também para a revista “Medicina & Saúde”, onde publicou um “dossiê” sobre medicamentos genéricos que foi vencedor do prémio “O medicamento genérico na comunicação social” (2004), que distinguia o melhor trabalho na imprensa portuguesa sobre o tema. Entre 2013 e 2020 esteve fora do jornalismo. Voltou no início deste ano.

Carlos Gonçalo Morais

Carlos Gonçalo Morais (1975) é jornalista freelancer. Não nasceu em Leiria, mas esta é a sua terra de afetos. Licenciou-se em Ciências da Comunicação pela Universidade Nova de Lisboa. No final do curso (1999) foi estagiar para o “O Independente”, onde trabalhou até 2006 na editoria de política. A seguir, colaborou como freelancer com as seguintes publicações: “Sábado”, “Diário Económico”, “Focus”, “Nova Gente”, “UP” (revista de bordo da TAP). Escreveu também para a revista “Medicina & Saúde”, onde publicou um “dossiê” sobre medicamentos genéricos que foi vencedor do prémio “O medicamento genérico na comunicação social” (2004), que distinguia o melhor trabalho na imprensa portuguesa sobre o tema. Entre 2013 e 2020 esteve fora do jornalismo. Voltou no início deste ano.